Ibama zera o Documento de Origem Florestal no Pará

A partir da sexta-feira (15/12), os dados do DOF - Documento de Origem Florestal, do Ibama, migram para o Sisflora - Sistema de Controle Florestal da Sectam, Secretaria Executiva de Ciência, Tecnologia e Meio Ambiente do estado do Pará, que i

  
  

A partir da sexta-feira (15/12), os dados do DOF - Documento de Origem Florestal, do Ibama, migram para o Sisflora - Sistema de Controle Florestal da Sectam, Secretaria Executiva de Ciência, Tecnologia e Meio Ambiente do estado do Pará, que irá emitir as novas guias de controle de produto florestal, em substituição ao DOF.

O Sisflora do Pará é similar aos sistemas que funcionam nos estados do Mato Grosso e de Rondônia.O DOF foi criado pelo Ibama e, nesses três meses de existência, foi aprovado pelo setor empresarial e instituições governamentais e não governamentais.

Segundo o coordenador-geral de Recursos Florestais do Ibama, José Humberto Chaves, a novidade é que o processo de integração desses sistemas começa com o DOF.

O Sisflora será adaptado para emissão de guias com dois códigos de barras e, um dos códigos será igual ao do DOF e utilizado para o reconhecimento automático da guia em todo o território nacional.

“Além de ter acesso on line à informação, o Ibama e os órgãos estaduais de meio ambiente (Oemas) poderão checar a validade das guias emitidas pelos estados do Pará, Rondônia e Mato Grosso com o mesmo procedimento usado na fiscalização do DOF, por meio da internet, de satélites e do sistema 0800”, esclarece Chaves.

Antônio Carlos Hummel, diretor de Florestas do Ibama assegura que esse é o primeiro passo para a construção de um portal integrador em que todos os integrantes do Sisnama disponibilizarão na Internet as informações sobre a gestão florestal no país, conforme prevê a Resolução Conama nº 379/2006.

Fonte: Ibama

Del Valle Editoria

Contato: vininha@vininha.com

  
  

Publicado por em

Evaldo jose de oliveira

Evaldo jose de oliveira

21/02/2009 18:37:44
Muito bom