III Congresso Interamericano de Qualidade do Ar acontece em Canoas-RS

Reduzir o impacto da poluição atmosférica, bem como desenvolver planos de ação para a melhora do ar nos grandes centros urbanos, são os principais pontos que deverão ser debatidos de 23 a 25 de julho, quando será realizado no Campus da ULBRA, em Canoas, n

  
  

Reduzir o impacto da poluição atmosférica, bem como desenvolver planos de ação para a melhora do ar nos grandes centros urbanos, são os principais pontos que deverão ser debatidos de 23 a 25 de julho, quando será realizado no Campus da ULBRA, em Canoas, no Rio Grande do Sul, o III Congresso Interamericano de Qualidade do Ar.

O evento, que tem como tema “Ar Limpo, Educação e Saúde Ambiental para as Américas”, reunirá cerca de 500 especialistas do Brasil e exterior.

A promoção é da Associação Interamericana de Engenharia Sanitária e Ambiental (AIDIS) e da Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental – Seção Rio Grande do Sul (ABES/RS).

De acordo com os organizadores, essa é a primeira vez que o Congresso ocorre em um país da América do Sul. As duas edições anteriores foram realizadas em Porto Rico.

Durante os três dias de duração do evento serão apresentados mais de cem trabalhos técnico-científicos selecionados. Eles foram enviados de diversos Estados do Brasil e de paises da América Latina, por pesquisadores de universidades, centros de pesquisas e profissionais de empresas envolvidas com a qualidade ambiental.

A contaminação do ar é considerada uma das maiores ameaças à saúde pública em todo o mundo. Dados recentes mostram que aproximadamente 25% da população mundial, ou 1,5 bilhão de pessoas, está exposta aos poluentes atmosféricos.

Pesquisadores da Universidade de Kyoto descobriram que anualmente morrem no Japão 28 mil pessoas em conseqüência de gases poluentes gerados por veículos movidos a óleo diesel.

Já, um estudo conduzido pela Universidade Johns Hopkins, mostrou que a Poeira e fuligem na atmosfera contribuem para até 200 mortes diariamente nas 20 maiores cidades dos EUA.

No Brasil, São Paulo é a cidade mais afetada, com uma estimativa de cerca de 20 mil mortes adicionais por ano em função do descontrole da poluição. Em outras capitais do país também o drama tem crescido.

A Região Metropolitana de Porto Alegre (RS), de acordo com fontes do Banco Mundial, de 1998, ocupa a quinta posição no País em quantidade de Partículas Inaláveis.

A maior fonte dessas partículas origina-se da emissão de veículos automotivos (77% das concentrações), enquanto que as grandes indústrias são responsáveis por 21% das emissões deste poluente.

Programação:

A abertura do Congresso deverá contar com a presença da Ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, dentro do painel “Políticas de Qualidade do Ar em Países em Desenvolvimento”.

O moderador será o presidente da AIDIS, Horst Otterstetter. Entre as principais mesas redondas do evento estão os temas: o ar em ambientes públicos fechados, veículos automotores e a qualidade do ar, além de qualidade do ar e saúde ocupacional, o estado da arte no controle da qualidade do ar nas indústrias, amazônia e mudança climática e Moradias saudáveis e edifícios doentes.

A cerimônia de encerramento terá palestra da Ministra de Minas e Energia, Dilma Russeff, com o tema “o uso de energias alternativas e convencionais frente à qualidade do ar: a visão do problema no nível nacional.

Entre os palestrantes convidados estão Iván Estribí, coordenador da Área de Saúde e Meio Ambiente da Organização Pan-Americana de Saúde no Brasil; Carl-Axel Soderberg, da Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos; Eduardo Ortíz da Secretaria de Meio Ambiente de Buenos Aires; Peter Brimblecombe, professor da University of East Anglia, Inglaterra; Philip Risby, membro do Instituto de Tecnologias Ambientais da Suécia; Jooni Jakoola, da Organização Mundial da Saúde / Holanda e Rodolfo Lacy, vice-ministro do Meio Ambiente do México.

Também estão presentes: David Fitzgerald, consultor da NASA; Heleno Ribeiro, Nelson Gouveia e Danilo Costa da FUNASA; Eduardo Algranti da Fundacentro e Carlos Tietboehl Filho do Hospital de Clínicas de Porto Alegre.

As apresentações tem como moderadores: Phillip Fearnside, pesquisador do Inpa; Nilvo Alves da Silva, diretor do Ibama e Hermano de Castro e Simone Cohen, pesquisadores da Fiocruz. O evento conta, ainda, com a participação de autoridades em âmbito nacional e regional.

Fonte: Ecoagência de Notícias

  
  

Publicado por em

Edilésio

Edilésio

14/10/2008 09:48:52
Gostaria de receber mais informações sobre esse tipo de seminário, pois quero participar se for possível.Realmente são muito uteis essas informações.

Obrigado!

Edilésio

Edilésio

14/10/2008 09:48:30
Gostaria de receber mais informações sobre esse tipo de seminário, pois quero participar se for possível.Realmente são muito uteis essas informações.

Obrigado!