Leite materno submetido a microondas previne transmissão de doenças de chagas

O forno de microondas, eletrodoméstico cada vez mais comum na maioria dos lares, pode ser usado para prevenir a transmissão da Doença de Chagas por meio do leite materno. A constatação foi feita por um grupo de pesquisadores do Laboratório de Investig

  
  

O forno de microondas, eletrodoméstico cada vez mais comum na maioria dos lares, pode ser usado para prevenir a transmissão da Doença de Chagas por meio do leite materno.

A constatação foi feita por um grupo de pesquisadores do Laboratório de Investigação Médica/ Parasitologia - LIM/46, da FMUSP - Faculdade de Medicina da USP - Universidade de São Paulo.

De acordo com o professor associado Cláudio Santos Ferreira, atualmente no Departamento de Parasitologia do Instituto de Medicina Tropical da FMUSP, nos experimentos realizados em laboratório constatou-se que é possível eliminar uma das alternativas de transmissão do parasita Trypanosoma cruzi, submetendo o leite humano a uma temperatura de cerca de 62 °C.

`O processo é clássico. A primeira idéia foi a da pasteurização simples do leite materno que consiste em aquecê-lo em banho-maria e, em seguida, resfriá-lo subitamente`, explica o professor.

A opção pelo forno de microondas, segundo ele, foi pelo fato de o eletrodoméstico ser cada vez mais comum em residências, laboratórios e postos de saúde.

Ferreira descreve que a amamentação é uma das alternativas de transmissão da doença, juntamente com a transfusão do sangue infectado e o consumo da carne de um animal silvestre portador do parasita.

Os insetos vetores da doença estão sob controle em todo o Estado de São Paulo, mas há casos de pessoas infectadas pelo parasita que deslocam-se de seus lugares de origem por motivos diversos.

Para as regiões que registram casos de Doença de Chagas, Ferreira recomenda o uso do microondas em unidades hospitalares e postos de saúde.

Eficácia comprovada

A experiência foi realizada ao longo de 2002, aprovada e publicada na Revista do Instituto de Medicina Tropical de São Paulo, edição janeiro/fevereiro de 2003 com o título Tratamento por microondas do leite humano para prevenir a transmissão da Doença de Chagas.

`Aquecemos o leite materno no microondas a uma temperatura em torno de 63 ºC. Em seguida, o levamos ao refrigerador (cerca de 4 ºC)`, explica.

O procedimento, de acordo com o médico, pode ser feito em casa. `Bastaria apenas um pequeno treinamento`, garante. O forno utilizado foi do tipo doméstico, com 2 450 megahertz (mHz) e entre 700 e 100 watts.

Para realizar os testes, o leite materno foi obtido junto ao Banco de Leite do Hospital do Servidor Público Estadual de São Paulo. `Frações do leite foram contaminadas com várias doses do Trypanosoma cruzi. Entre elas, umas foram submetidas às microondas e outras não`, descreve Ferreira.

Os cientistas utilizaram no experimento camundongos de laboratório. Apenas os animais que receberam amostras de leite previamente contaminado e não tratado termicamente por meio de microondas, adquiriram a infecção.

Os que receberam o leite contaminado e tratado por meio de microondas não a adquiriram.O trabalho de supervisão dessa pesquisa ficou a cargo do professor Cláudio Santos Ferreira.

O projeto é coordenado pelo professor Vicente Amato Neto, chefe do Laboratório de Parasitologia e teve a colaboração de Érika Gakiya, Rita Cristina Bezerra e Ruth Semira Rodríguez Alarcón, todas do LIM/46, da Faculdade de Medicina.

Fonte: Agência USP

.

  
  

Publicado por em

Jurandyr fernando almeida santos

Jurandyr fernando almeida santos

23/04/2009 19:44:12
Eu acho que é muito bom, precisa-se saber se realmente tem cura.

4b5bu45

4b5bu45

25/09/2008 15:22:33
y34hg4hgu4