Líder do setor de alumínio quer tornar suas operações totalmente sustentáveis

Na quinta-feira, Dia Mundial do Meio Ambiente, o presidente mundial da Alcoa, Alain Belda plantou uma árvore na unidade de Poços de Caldas (MG) da companhia. Mais que um ato simbólico em comemoração à data, este gesto marca o encerramento antecipado em ci

  
  

Na quinta-feira, Dia Mundial do Meio Ambiente, o presidente mundial da Alcoa, Alain Belda plantou uma árvore na unidade de Poços de Caldas (MG) da companhia. Mais que um ato simbólico em comemoração à data, este gesto marca o encerramento antecipado em cinco anos do programa Um Milhão de Árvores, iniciativa que uniu funcionários, comunidade, fornecedores e clientes da Alcoa em todo o mundo.

O projeto faz parte do ambicioso programa ambiental que visa tornar a companhia totalmente sustentável até 2020. Na ocasião, o executivo fará o lançamento de um programa ainda mais ambicioso, de plantar 10 milhões de
árvores até 2020.

Para alcançar essa meta, a Alcoa não tem poupado criatividade, esforços e recursos. Apenas no Brasil, a empresa investe em média US$ 6 milhões ao ano. Os resultados já podem ser percebidos em vários pontos da operação, além do evidente envolvimento de toda a comunidade alcoana.

`O Brasil está disputando as primeiras posições em nossa corrida em direção à sustentabilidade total`, destaca Alain Belda.

`Tanto que as unidades brasileiras foram as que mais colaboraram para o programa Um Milhão de Árvores. O comprometimento de nossos colaboradores é contagiante`,comemora.

Os números comprovam essa afirmação: o recorde de plantio de mudas coube à unidade de Poços de Caldas, responsável pelo plantio de 150 mil mudas, ou seja, 15% do total do programa, entre as 300 unidades da companhia.

O programa de sustentabilidade total depende desse comprometimento. A companhia é pioneira na iniciativa e não conta com modelos testados ou pré-estabelecidos.

`Estamos abrindo caminho em um terreno complexo`, sintetiza Josmar Verillo, presidente da Alcoa no Brasil. `Temos por modelo nosso produto, o alumínio: ele é leve, resistente, versátil e infinitamente reciclável`,compara.

A estratégia global de meio ambiente da Alcoa visa alcançar até 2020 a eliminação de todos os resíduos; a concepção de produtos desenhados para o meio ambiente; a integração do meio ambiente com a produção; a criação de um ambiente de trabalho livre de incidentes; a colocação do meio ambiente como um valor chave da companhia; e uma reputação excelente, em linha com as práticas e os resultados obtidos.

`Este é um desafio que está mexendo com a Alcoa em todo o mundo e que mudará a forma pela qual a companhia opera, negocia, avalia seu retorno e projeta seu futuro`, ressalta Maurício Born, diretor responsável por Saúde, Segurança e Meio Ambiente da América Latina.

Além da ousadia, outro diferencial da Alcoa é a total descentralização. Cada país tem liberdade (e a verba necessária) para desenvolver projetos adequados às características específicas do ambiente e do negócio.

No caso da operação brasileira, por exemplo, foi desenvolvido um projeto para utilização da soda gasta na limpeza de matrizes de extrudados como neutralizador da água de chuva bombeada pelas mineradoras de carvão em Santa Catarina.

Originalmente, essa água, ácida pelo contato com o minério, era bombeada para rios e riachos da região de Criciúma. Hoje, a utilização da soda elimina o risco ambiental desse processo. E mais: dá um destino a soda usada pela Alcoa que, de outra forma, seriam neutralisados e descartados.

A empresa também encontrou uma destinação produtiva ao resíduo de carbono oriundo do desmonte de revestimentos catódicos de cubas de produção de alumínio, que hoje é utilizado como aditivo na produção de cimento.

Já os tijolos refratários que não podem mais ser usados nos fornos ganham outra utilidade na pavimentação de ruas dentro e fora das fábricas da Alcoa,bem como na construção de diques que prolongam a vida útil dos lagos de resíduo de bauxita.

Do tijolo, não foi difícil para a empresa passar para a telha: pois é neste tradicional utensílio de terracota que a Alcoa encontrou um destino para a terra diatomácea, material utilizado em sistemas que têm óleo. O que normalmente seria um resíduo mais uma vez provou-se insumo em outro processo fabril.

Mas a empresa também tem a flexibilidade de adotar mundialmente uma solução desenvolvida localmente. Esse é exatamente o caso do projeto Um Milhão de Árvores, criado no Brasil pelo Diretor de Primários, José Taragano, e logo adotado pela Alcoa mundial e implantado em suas 300 unidades em todo o planeta.

O programa, idealizado pelo diretor da Primários da Alcoa José Taragano, foi inspirado na iniciativa de algumas unidades da Alcoa no Brasil, que costumam entregar mudas de árvores aos funcionários e familiares em comemoração ao Dia do Meio Ambiente, com o intuito de promover a conscientização sobre as questões do meio
ambiente.

A contagem da Alcoa inclui o plantio de mudas por funcionários, clientes, fornecedores, visitantes e aposentados nas próprias fábricas, paisagismo e na comunidade (escolas, ruas e praças públicas).

Sobre a Alcoa :

A Alcoa Alumínio S.A. é subsidiária da Alcoa, Inc., empresa fundada nos Estados Unidos em 1888. Líder mundial na produção e na tecnologia de alumínio, a Alcoa emprega 127 mil pessoas distribuídas em 300 unidades operacionais e escritórios comerciais em 39 países.

Em 2002, seu faturamento mundial somou US$ 20,2 bilhões. A Alcoa fabrica alumínio primário, alumina, extrudados, chapas e folhas, pó de alumínio, produtos químicos industriais, tampas plásticas, embalagens flexíveis, entre outros, atuando em vários segmentos e contribuindo para tornar a vida moderna cada dia mais simples.

Fonte: CDI - Agência de Comunicação

  
  

Publicado por em