Mais de 100 trabalhos estão inscritos no Congresso de Meio Ambiente

O interesse pelos problemas ambientais que envolvem a RMC – Região Metropolitana de Campinas pode ser sentida pelo grande número de trabalhos universitários inscritos para o I Congresso de Meio Ambiente de Paulínia e RMC que será realizado, entre os

  
  

O interesse pelos problemas ambientais que envolvem a RMC – Região Metropolitana de Campinas pode ser sentida pelo grande número de trabalhos universitários inscritos para o I Congresso de Meio Ambiente de Paulínia e RMC que será realizado, entre os dias 21 e 25 de junho, na Câmara de Paulínia.

O Congresso é promovido pelo Conselho de Desenvolvimento da RMC com o apoio da Prefeitura de Paulínia. São mais de 100 trabalhos inscritos, envolvendo diagnósticos, análises e sugestões sobre a qualidade
do ar, da água, do solo, da fauna, do despejo de resíduos sólidos, etc, das 19 cidades que forma a RMC, dos quais 30 serão apresentados nos dias 21,22 e 23.

No dia 25 será discutida a “Agenda 21” específica para a RCM e nos dias 24 25 serão apresentados os projetos que vêm sendo desenvolvidos pelas Prefeituras.O objetivo do Congresso é provocar, nas universidades, o debate de idéias para a busca de soluções para os impactos ambientais sofridos pela RMC devido ao crescimento urbano desordenado a partir da década de 60.

De acordo com o presidente do Conselho de Desenvolvimento da RMC, Dirceu Dalben, embora alguns municípios já tenham iniciado realizando ações sócio-ambientais que buscam o desenvolvimento sustentável é preciso, agora, também ações conjuntas para garantir a qualidade de vida das atuais e futuras gerações.

Diagnóstico

A Região Metropolitana de Campinas produz mais de 100 toneladas/dia de esgoto doméstico, sendo que boa parte deste volume é jogada “in natura” nos rios que cortam a região. As 19 cidades que compõe a RMC produzem, diariamente, cerca de 1.500 toneladas de lixo domiciliar, enfrentando dificuldade para encontrar áreas de depósito, pois os aterros estão cada vez mais limitados.

A mata ciliar da região vem sofrendo com a degradação do meio ambiente, restando menos de 10% da vegetação nativa ao longo do leito dos rios. As queimadas agrícolas e o crescimento das emissões veiculares comprometem cada vez mais a qualidade do ar nas cidades.

Diante deste quadro, uma das primeiras providências do Conselho foi a constituição do Fundo de Desenvolvimento da RMC, cujos recursos deverão ser, prioritariamente, destinados às ações ambientais, como o tratamento dos resíduos sólidos e a recomposição de mata ciliar.

Em março deste ano, o Governo do Estado comprometeu-se a destinar para a recuperação ambiental da RMC um montante de recursos igual ao que seja investido pelos 19 municípios que formam a região.

De acordo com Dirceu Dalben apenas em 2004 as cidades deverão destinar cerca de R$ 1 milhão para esse fim.

Seleção dos trabalhos

A degradação das águas nas bacias dos rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí, pelo lançamento de esgotos domésticos sem tratamento, a erradicação das matas ciliares, a erosão da biodiversidade e a queda na
qualidade do ar fazem parte dos trabalhos que estão sendo analisados e selecionados pela comissão formada por professores da USP (Universidade de São Paulo), Unicamp (Universidade de Campinas) e Ufscar (Universidade Federal de São Carlos).

De acordo com o pesquisador e professor de Engenharia Química da Unicamp, professor Edson Tomaz, coordenador da comissão de seleção, entre os critérios de avaliação dos trabalhos inscritos estão a qualidade científica, a relevância do tema e a sua aplicabilidade para a Região Metropolitana de Campinas.

Congresso

As iniciativas dos municípios e do Conselho de Desenvolvimento da RMC para implementar projetos voltados para o meio ambiente também serão apresentadas pelas prefeituras durante o I Congresso de Meio Ambiente de Paulínia e RMC.

O evento terá a participação de especialistas em meio ambiente e representantes de órgãos reguladores e fiscalizadores do setor, visando a troca de informações.A programação inclui a discussão de uma Agenda 21 específica para a RMC.

Agenda 21 é o nome do documento oficializado durante a Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento, a ECO-92, realizada no Rio de Janeiro.

Programação

Segunda-feira – 21/06

9h00 às 9h30 - Recepção aos Congressistas / Abertura do evento.

10h00 às 12h30 - Apresentação dos Trabalhos selecionados

12h30 às 13h30 - Almoço livre

14h00 - Apresentação dos Trabalhos selecionados

16h00 - Coffe Break

16h30 às 18h00 - Apresentação dos Trabalhos selecionados

Terça-feira – 22/06

8h00 - Recepção aos congressistas

8h30 - Apresentação dos Trabalhos selecionados

10h30 - Coffe Break

11h00 às 12h30 - Apresentação dos Trabalhos selecionados

12h30 às 13h30 - Almoço livre

14h00 às 18h00 - Visita monitorada ao Jardim Botânico/ Parque Ecológico/ Mini Pantanal

Quarta-feira - 23/06

8h00 - Recepção aos congressistas

8h30 -Apresentação dos Trabalhos selecionados

10:30 - Coffe Break

11h00 às 12h30 - Apresentação dos Trabalhos selecionados

12h30 às 13h30 - Almoço livre

14h00 - Apresentação dos Trabalhos selecionados

16h00 - Coffe Break

16h30 às 18h00 - Apresentação dos Trabalhos selecionados

Quinta-feira - 24/06

8h00 - Recepção aos congressistas

8h30 - Apresentação da CPFL

9h00 - Embrapa

9h30 - ONG´s

10h00 - Coffe Break

10h30 - Apresentação Polícia Ambiental

11h00 - DPRN

11h30 - IBAMA

12h00 - Apresentação do Consórcio PCJ

12h30 às 13h30 - Almoço livre

13h30 - Cetesb

14h00 - SEMA

15h00 - Apresentação de Cases das cidades

16h00 - Coffe Break

16h30 às 18h00 - Apresentação de cases das Cidades.

Sexta-feira – 25/06

8h00 - Recepção aos congressistas

8h30 - 10h00 - Apresentação dos Casos das cidades.

10h00 - Coffe Break

10h30 - 12h30 - Apresentação dos Cases das Cidades.

12h30 às 13h30 - Almoço livre

14h00 às 16h00 - Palestra sobre a Agenda 21.

16h00 - Coffe Break

16h30 às 18h00 - Trabalhos para implantação da Agenda 21.

Serviço

I Congresso de Meio Ambiente de Paulínia e RMC

Data: 21 a 25 de junho

Horário: das 8h30 às 18h00

Local: Câmara Municipal de Paulínia

Endereço: Rua Carlos Pazetti, 290 - Vista Alegre - Paulínia

Apoio: Prefeitura Municipal de Paulínia e Câmara Municipal de Paulínia

Informações: (19) 3873.3036

Fonte: Ateliê da Notícia

  
  

Publicado por em