Marina Silva defende esforço da sociedade pelo meio ambiente

A ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, participou nesta quarta-feira (14), na Câmara dos Deputados, do lançamento oficial da Frente Parlamentar Ambientalista, formada após 240 deputados assinarem um manifesto em favor de sua cria&c

  
  

A ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, participou nesta quarta-feira (14), na Câmara dos Deputados, do lançamento oficial da Frente Parlamentar Ambientalista, formada após 240 deputados assinarem um manifesto em favor de sua criação. De acordo com o documento publicado pelo Congresso, os parlamentares assumem o compromisso de apoiar iniciativas governamentais e não-governamentais que tenham por finalidade "alcançar padrões sustentáveis de desenvolvimento".

Segundo Marina Silva, com a criação da Frente o Congresso está cumprindo seu papel de representar a sociedade. "A Câmara precisa estar ao lado da sociedade nessa discussão. As pessoas querem ver cada vez mais agilidade nos processos ambientais e com certeza o parlamento será um grande aliado", afirmou a ministra. "Os processos que estão acontecendo no mundo hoje não podem mais esperar anos para ser aprovados. E essa frente parlamentar com certeza vai agilizar os procedimentos, influenciar os debates e vai contribuir com as ações do Executivo e do conjunto da sociedade".

Ainda de acordo com a ministra, os esforços em favor do meio ambiente precisam ser horizontais, unindo o governo, o parlamento, o Poder Judiciário, a sociedade, empresas e formadores de opinião. Na solenidade, Marina citou as ações do governo, que nos últimos dois anos reduziu em 52% o desmatamento de florestas no Brasil. Assim, evitou a emissão de 430 milhões de toneladas degás carbônico, equivalente a 15% da meta dos países ricos no mesmo período. O gás carbônico provoca o efeito estufa e, conseqüentemente, o aquecimento global.

Além da ministra e parlamentares, participaram do evento na Câmara, pelo MMA, o secretário-executivo, Claudio Langone, o secretário de Biodiversidade e Florestas, João Paulo Capobianco, a secretária de Coordenação da Amazônia, Muriel Saragoussi, e o diretor de Educação Ambiental, Marcos Sorrentino.

_____
Fonte: Ministério do Meio Ambiente

  
  

Publicado por em