Metas do milênio serão debatidas no Fórum Exame de Responsabilidade Social

Executivos falam sobre as ações implantadas em suas empresas para honrar compromisso com as oito metas do milênio, assumido pela comunidade internacional A revista Exame realiza a 5a edição do Fórum Exame de Responsabilidade Social, para debater a cont

  
  

Executivos falam sobre as ações implantadas em suas empresas para honrar compromisso com as oito metas do milênio, assumido pela comunidade internacional

A revista Exame realiza a 5a edição do Fórum Exame de Responsabilidade Social, para debater a contribuição das oito metas do milênio para o desenvolvimento sustentável no país. Com patrocínio da Petrobras e apoio do Instituto Ethos, o Fórum acontece no próximo dia 30, quarta-feira, das 8h30 às 12h30, no Renaissance São Paulo Hotel.

Os palestrantes são Álvaro Antônio Saldanha Machado, presidente da Fundação Belgo-Mineira; Augusto Rodrigues, diretor de Comunicação da CPFL (Companhia Paulista de Força e Luz); e Wilson Santarosa, gerente executivo de Comunicação da Petrobras. Eles falarão sobre as ações e projetos que suas empresas poderão fazer para atingir as metas do milênio.

Em seguida haverá um debate mediado pelo jornalista Carlos Alberto Sardenberg e com a participação do publicitário Nelson Biondi, da SNBB Comunicação.

A Belgo-Mineira, com sede em Belo Horizonte, é uma das maiores siderúrgicas do país e há cinco anos vem recebendo o prêmio de Empresa-Modelo em Responsabilidade Social do Guia Exame de Boa Cidadania Corporativa.

A CPFL, com sede em Campinas (SP), atua nos setores de geração e distribuição de energia no interior de São Paulo e foi considerada empresa-modelo pelo terceiro ano consecutivo.

A Petrobras destacou-se por seus projetos sociais nas áreas de criança e adolescente, meio ambiente, saúde, financiamento de projetos, terceira idade, geração de renda e portadores de deficiência.

Desenvolvimento sustentável

A Declaração do Milênio, aprovada pelas Nações Unidas em setembro de 2000, definiu oito metas a serem atingidas pela comunidade internacional até 2015 para garantir a sustentabilidade do planeta.

Na definição formulada pela ONU na década de 80, o desenvolvimento sustentável `atende às necessidades das gerações presentes sem comprometer a capacidade de as futuras gerações satisfazerem suas próprias necessidades`.

Para as empresas, a responsabilidade social e ambiental vem se tornando uma prática tão importante quanto o lucro. Cada vez mais valorizada pelo mercado consumidor, pelos governos e pelos investidores, a busca pela sustentabilidade chega até mesmo a ser vista como uma oportunidade de negócios, por incentivar a inovação e levar à redução de custos e riscos.

Mais que isso, as práticas de boa cidadania vêm se convertendo em um valioso diferencial na conquista de consumidores conscientes nos mercados norte-americano e europeu.

A madeira com selo verde - que atesta o não uso de trabalho escravo ou infantil e o manejo florestal sustentável - chega a alcançar preços 30% superiores aos da madeira sem certificado de origem, nesses mercados.

O trabalho infantil e o não cumprimento das leis trabalhistas vêm se transformando em uma espécie de barreira invisível às exportações. O próprio mercado, razão da existência das empresas, já não tolera o enfoque meramente financeiro dos negócios.

Metas do Milênio

Erradicar a extrema pobreza e a fome.

Atingir o ensino básico universal.

Promover a igualdade entre os sexos e a autonomia das mulheres.

Reduzir a mortalidade infantil.

Melhorar a saúde materna.

Combater o HIV/Aids, a malária e outras doenças.

Garantir a sustentabilidade ambiental.

Estabelecer uma Parceria Mundial para o Desenvolvimento.

Serviço:

Fórum Exame de Responsabilidade Social
Dia: 30 de março
Horário: das 8h30 às 12h30
Local: Renaissance São Paulo Hotel
Al. Santos, 2233, Cerqueira César, tel. (11) 3069.2233

Fonte: 2 Pro Comunicação

  
  

Publicado por em