Ministério da Saúde avalia ações de controle da dengue na região norte

O ministro da Saúde, Humberto Costa, realizou na sexta-feira (21/2), em Belém (PA), a terceira rodada de reuniões deste ano para monitorar a implementação do PNCD - Programa Nacional de Controle da Dengue na região Norte. O encontro teve como objetivo

  
  

O ministro da Saúde, Humberto Costa, realizou na sexta-feira (21/2), em Belém (PA), a terceira rodada de reuniões deste ano para monitorar a implementação do PNCD - Programa Nacional de Controle da Dengue na região Norte.

O encontro teve como objetivo avaliar o resultado das ações de combate à doença realizadas até agora e programar novas intervenções. As reuniões, que estão sendo feitas nas cinco regiões do Brasil, fazem parte da estratégia do governo federal de acompanhar as ações de prevenção e controle da dengue adotadas por estados e municípios.

Participaram do encontro secretários estaduais e municipais de saúde, presidentes dos Conselhos de Secretários Estaduais e Municipais de Saúde, coordenadores regionais da Funasa - Fundação Nacional de Saúde e dos Programas Saúde da Família e Agentes Comunitários de Saúde.

A reunião com os estados da região Norte integra a agenda de encontros para avaliar a implementação do PNDC no país, por intermédio de encontros regionais. Este ano já foram feitas reuniões com os estados do Nordeste e do Sudeste.

Os próximos encontros serão na região Sul, 14 de março, em Curitiba (PR), e na região Centro-Oeste, no dia 21 de março, em Goiânia (GO).

PARANÁ

O ministro da Saúde e o governador do Paraná, Roberto Requião, assinam, hoje, segunda-feira (24), em Foz do Iguaçu (PR), o termo de cooperação para erradicação da dengue no estado. A iniciativa faz parte do progrma Paraná Rodando Limpo.

A solenidade, prevista para as 10h15, no Centro Executivo da Itaipu Binacional, às 10h15, contará com a presença do diretor-geral da Itaipu, Jorge Samec, e do prefeito de Foz do Iguaçu, Celso Samir.

O programa, que começou há cerca de um ano nos municípios de Curitiba, Londrina, Maringá e Cascavel, consiste em transformar pneus inutilizados em óleo combustivel e gás.

Para cada pneu novo ou usado comercializado no Brasil, o fabricante ou importador é obrigado a dar um destino adequado para dois pneus usados. A ação permite que se acabe com os principais alojamentos do Aedes aegypti, o mosquito transmissor da dengue, e que se encontre um destino ambiental para os pneus inutilizados.

Esse conceito de responsabilidade pós-consumo foi reconhecido pela ONU - Organizações das Nações Unidas, ao selecionar iniciativas brasileiras em projetos na área social. A dengue é, segundo a ONU, uma doença em expansão no mundo.

Fonte: Agência Brasil

.

  
  

Publicado por em