Ministério do Meio Ambiente faz parceria para pesquisar princípio ativo medicamentoso

O Ministério do Meio Ambiente vai estender o Programa Brasileiro de Ecologia Molecular, o Probem, que funciona na Amazônia, para outras regiões do país com o objetivo de pesquisar os vários biomas, descobrindo e estudando princípios ativos encontrados na

  
  

O Ministério do Meio Ambiente vai estender o Programa Brasileiro de Ecologia Molecular, o Probem, que funciona na Amazônia, para outras regiões do país com o objetivo de pesquisar os vários biomas, descobrindo e estudando princípios ativos encontrados na fauna e na flora.

Na segunda-feira (12/5), o secretário de Desenvolvimento Sustentável, Gilney Viana, foi a Belo Horizonte visitar e propor à Fundação Ezequiel Dias uma parceria de Bioprospecção do cerrado.

Segundo o secretário, o Ministério do Meio Ambiente quer estimular os centros de referência em pesquisa do país a estudar as propriedades fitoterápicas da flora e de algumas espécies da fauna nos diversos biomas brasileiros.

“Queremos associar o conhecimento popular tradicional ao conhecimento científico, agregando às experiências medicamentosas da fauna e da flora os valores que a ciência pode dar”, disse Gilney.

Além de desenvolver a biotecnologia nacional, especialmente na área de fármacos, fitoterápicos , cosméticos e alimentos, o Probem pretende garantir às populações tradicionais o direito de propriedade intelectual sobre as eventuais descobertas patenteadas.

De acordo com o secretário Gilney Viana, o programa também visa orientar a comunidade com planos de manejo a conservar , cultivar e utilizar as espécies em estudo e com princípio ativo medicamentoso comprovado.

Fonte: AssCom MMA

  
  

Publicado por em