Ministério libera recursos e produção de leite deve aumentar

O governo da Paraíba recebeu R$ 5 milhões do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) através do Programa de Incentivo à Produção e ao Consumo do Leite. Esse programa é uma parceria do Fome Zero com estados do nordeste e Minas Gerai

  
  

O governo da Paraíba recebeu R$ 5 milhões do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) através do Programa de Incentivo à Produção e ao Consumo do Leite.

Esse programa é uma parceria do Fome Zero com estados do nordeste e Minas Gerais, regiões que abrigam o semi-árido.

Os recursos do governo federal servem para comprar dos agricultores familiares a produção diária de leite e destinar o produto a famílias em situação de insegurança alimentar.

Na Paraíba, 223 municípios participam do programa e 638 mil famílias recebem um litro de leite por dia. De acordo com o diretor da Política de Segurança Alimentar do MDS, Luiz Anselmo Pereira de Souza, o projeto contribui para o aumento da renda dos agricultores familiares e para a valorização do produto no mercado.

`Com a estabilização do preço do leite, a economia local se torna mais dinâmica`. O litro, que chegou a ser vendido pelos pequenos produtores a R$ 0,35, hoje custa em média R$ 0,70.

Os recursos do ministério servem também para pagar usinas que pasteurizam e distribuem o leite. Os produtores também estão sendo capacitados em práticas agropecuárias para que tenham condições de oferecer ao mercado leite de melhor qualidade.

O treinamento inclui processos de higienização, desde a ordenha do animal até o ambiente onde será conservado o leite.

O governo do estado também adquiriu e instalou, nas associações de produtores, tanques de resfriamento para que o produto seja armazenado de forma adequada, sem o perigo de proliferação de microorganismos.

Souza afirmou, ainda, que as famílias continuarão recebendo leite no segundo semestre.

`Já estamos trabalhando em aditivos do convênio para que o programa prossiga`. Segundo ele, a meta do Ministério é atender 717 mil famílias .

Fonte: Agência Brasil

  
  

Publicado por em