Ministro da Agricultura convoca prefeitos a erradicar a aftosa no Brasil

O ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Roberto Rodrigues, enviou ontem (05/01) correspondência aos recém-empossados prefeitos e prefeitas dos mais de cinco mil municípios brasileiros convocando-os a aderir à campanha nacional Brasil Livre de

  
  

O ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Roberto Rodrigues, enviou ontem (05/01) correspondência aos recém-empossados prefeitos e prefeitas dos mais de cinco mil municípios brasileiros convocando-os a aderir à campanha nacional Brasil Livre de Aftosa, que pretende erradicar a doença em todo o país.

No documento, além de desejar pleno êxito aos novos administradores municipais, ele conclama-os `a se engajar na guerra contra a aftosa, doença que ameaça não só a pecuária nacional como a própria produção brasileira de grãos`.

Lançada por Rodrigues no segundo semestre de 2004, no Rio Grande do Norte, a campanha é um conjunto de ações de mobilização social voltado à conscientização de pecuaristas, lideranças comunitárias, professores, alunos de 1º Grau, universitários, empresários, sindicatos, igrejas e população em geral sobre a importância da educação sanitária para o desenvolvimento sócio-econômico do país.

`Investir na melhoria do padrão de saúde da pecuária brasileira é uma garantia de aumento de renda para os criadores e populações localizadas nas regiões produtoras, além de assegurar mais divisas ao país`, destaca Rodrigues.

`Significa, sobretudo, um ato concreto de defesa do consumidor, que passa a dispor de um produto de melhor qualidade.`

Incentivo :

A campanha Brasil Livre de Aftosa é fundamental para eliminar de vez a doença no país, ressalta Rodrigues. Segundo ele, o Brasil deve estar livre da aftosa até 2006. Para o ministro, a ajuda dos prefeitos é essencial para assegurar o cumprimento dessa meta.

`Para isso, contamos com o seu incentivo aos criadores desse município para que vacinem seus rebanhos, por menores que sejam.`

Dono do maior rebanho bovino comercial do mundo, com cerca de 193 milhões de cabeças, o Brasil lidera o mercado internacional do setor, em termos de volumes embarcados.

A pecuária gera cerca de oito milhões de empregos, diretos e indiretos, que vão desde o pequeno produtor do menor município brasileiro aos médios e grandes pecuaristas, passando pelas redes de distribuição, comercialização e industrialização.

Atualmente, 85% do rebanho brasileiro está em áreas livres de aftosa, como os Circuitos Pecuários Sul, Centro-Oeste e Leste. Apenas o Norte e o Nordeste ainda convivem com a doença. Por isso, a campanha Brasil Livre de Aftosa foca suas ações, nessa fase inicial, nos estados das duas regiões.

No final de novembro e início de dezembro de 2004, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) lançou um projeto-piloto no Pará.

Por nove dias, especialistas em educação sanitária percorreram os municípios de Santarém, Monte Alegre e Oriximiná, a bordo do barco-escola Boto Tucuxí, para transmitir noções de sanidade animal, voltados principalmente ao combate da aftosa.

Fonte: Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

  
  

Publicado por em