Morreram as bezerras clonadas a partir de células retiradas da pele da orelha da novilha Vitória

Fatalidade. Assim considerou o pesquisador Rodolfo Rumpf ,pai da Vitória, o fato de terem morrido duas bezerras clonadas a partir de células retiradas da pele da orelha da novilha Vitória, com dois anos de idade, que foi o primeiro animal clonado na Améri

  
  

Fatalidade. Assim considerou o pesquisador Rodolfo Rumpf ,"pai da Vitória", o fato de terem morrido duas bezerras clonadas a partir de células retiradas da pele da orelha da novilha Vitória, com dois anos de idade, que foi o primeiro animal clonado na América Latina.

Segundo Rodolfo Rumpf, uma das bezerrinhas nasceu no dia nove de abril último, de parto cesariana, após período normal de gestação e, numa avaliação macroscópica, apresentava desenvolvimento normal. Entretanto, no processo do parto ela inspirou líquido, formando um quadro de pneumonia ao qual não resistiu, falecendo aproximadamente 36 horas após o nascimento.

O pesquisador informou ainda que a "mãe de aluguel" do outro clone apresentou aos oito meses de prenhez, hidropsia dos envoltórios fetais (retenção de líquido na placenta/útero), problema este relacionado a gestações de animais clones.

Dessa forma, fez-se necessária uma intervenção cesariana, que ao ser feita já encontrou o feto morto. Também este, numa avaliação preliminar, se mostrou normal e bem desenvolvido.

Os exames histopatológicos estão sendo realizados para que se possa apresentar um detalhamento da causa mortis.

Fonte: Embrapa

  
  

Publicado por em