Multinacional fabrica peças com resíduo metálico

A Moto Honda da Amazônia inaugurou em sua fábrica em Manaus (AM) a primeira unidade de sinterização da empresa fora do Japão para produzir 1,6 milhões de peças por ano. O processo reduz consideravelmente o impacto ambiental, com a diminuição em mais d

  
  

A Moto Honda da Amazônia inaugurou em sua fábrica em Manaus (AM) a primeira unidade de sinterização da empresa fora do Japão para produzir 1,6 milhões de peças por ano.

O processo reduz consideravelmente o impacto ambiental, com a diminuição em mais de 92% do lançamento de resíduos no meio ambiente.

Por se tratar de uma tecnologia inovadora, que permite a fabricação de componentes com formas complexas em larga escala, praticamente sem a necessidade de uma operação final de usinagem ou acabamento, a sinterização - também conhecida como `metalurgia do pó` -vem registrando uma procura cada vez maior por parte das empresas nos últimos anos.

O processo consiste em compactar o pó metálico em ferramental apropriado, para posterior aquecimento em condições controladas de temperatura e atmosfera.

O método permite conferir à massa compactada todas as propriedades físicas e metalúrgicas necessárias, incluindo valores rigorosos de resistência mecânica e tolerância dimensional.

Fonte: Agência Brasil

  
  

Publicado por em