Coleta seletiva de lixo em Santos beneficia balneabilidade das praias

Papéis, vidros, plásticos e metais estão na lista dos materiais que podem ser separados para reciclagem, atividade que vem crescendo na cidade de Santos.

  
  
Coleta Seletiva em Santos ajuda na balneabilidade das praias de Santos

Papéis, vidros, plásticos e metais estão na lista dos materiais que podem ser separados para reciclagem, atividade que vem crescendo na cidade de Santos, o que evidencia o incremento da conscientização ambiental dos santistas. Uma evidência dessa evolução está nos números contabilizados no programa de coleta seletiva, mantido pela Prefeitura Municipal de Santos (PMS) e que atende atualmente 100% da cidade. No primeiro trimestre deste ano, 952,01 quilos de materiais foram recolhidos, contra 767,73 quilos de recicláveis coletados no mesmo período de 2009.

O total do ano passado, com acumulado de mais de 3,6 toneladas, também foi superior ao de 2008, de cerca de 2,4 t. "É preciso ressaltar que esse comportamento reflete positivamente na balneabilidade de nossas praias", enfatiza o prefeito João Paulo Papa.

O caminhão da coleta seletiva tem um dia certo da semana para passar em cada bairro.

Caso o munícipe não tenha certeza da data, pode acessar o link Fique Ligado – Coleta Seletiva de Lixo, no site da PMS - www.santos.sp.gov.br.- para ter tempo de acondicionar devidamente os dejetos.

Todo material recolhido é enviado, posteriormente, para triagem numa usina especializada na Alemoa. Devidamente remunerado, o serviço é feito por usuários do Programa de Saúde Mental PMS e ex-catadores do aterro controlado do bairro (Alemoa), hoje desativado. Para objetos de grande volume (como sofás, camas, máquinas de lavar, entre outros) existe o serviço Cata-Treco, que pode ser agendado pelo telefone 0800-7708770.

A reciclagem do lixo proporciona diminuição da exploração de recursos naturais, assim como da poluição do solo, da água e do ar; reduz o consumo de energia; diminui os gastos com limpeza urbana; possibilita a reutilização de materiais que iriam para o lixo, gerando emprego e renda, entre outros benefícios. A fabricação de uma tonelada de papel gasta 20 árvores adultas, 10 mil kw de energia e 100 mil litros de água.

Fonte: Prefeitura de Santos

  
  

Publicado por em

Sandokan

Sandokan

12/12/2011 18:01:12
É impressionante como a população de Santos e também a flutuante nas temporadas consegue deixar as praias cheias de garrafas pet, veja, etc. sacos plásticos, latinhas de cerveja, refrigerante etc. É vergonhoso e não vejo nenhuma campanha publicitária ostensiva em mérito. Mesmo com toda esta imundice as moradoras desfilam todas pintadas,(o que é ridículo na praia) com ares de superioridade achando que estão em Monaco, San Remo ou Ibiza, alheias a toda a sujeira e á marolinha cor amarelada que mais se assemelha a certos produtos moídos que vem do emissário. Esta á minha sugestão: está chegando a temporada, campanha maciça de higiene e limpeza.

PATRICIA ARUJO

PATRICIA ARUJO

24/05/2010 20:18:09
ACHO SUPER ENTERESSANTE, SOU ESTUDANTE DE TÉCNICO EM MEIO AMBIENTE E ESTOU VIVENDO NO DIA A DIA A SEPARAÇÃO DE MATÉRIAIS RECICLAVEIS, ISSO NÃO E VERGONHA É UMA MANEIRA SUSTENTAL E TAMBEM PROMISSOR PARA NOS E NOSSO MEIO AMBIENTE, CONTINUEM ASSIM O TEMPO NÃO PARA.