Especialista afirma ser urgente a implantação de uma gestão eficiente para a água

Ampliar a capacidade de distribuição de água e a implantação de serviços sanitários, assegurar a sustentabilidade e a manutenção da qualidade e quantidade das reservas, proteger e recuperar as bacias hidrográficas, promover uma indústria mais limpa, maior

  
  

Ampliar a capacidade de distribuição de água e a implantação de serviços sanitários, assegurar a sustentabilidade e a manutenção da qualidade e quantidade das reservas, proteger e recuperar as bacias hidrográficas, promover uma indústria mais limpa, maior conscientização dos desperdícios cometidos e, finalmente, melhorar a gestão dos riscos – prevenindo desastres ambientais – são alguns dos próximos desafios para garantir que a população mundial não sofra com a escassez de água em 2025.

O crescimento populacional e o desenvolvimento econômico demandam maior uso de água. Hoje, cerca de 1/3 da população habita áreas com problemas de abastecimento.

Mais de um bilhão de pessoas não tem acesso à água potável e dois bilhões não têm sequer um sistema de saneamento adequado. Implantar uma gestão eficiente ganha importância estratégica nos dias de hoje.

“Um dos agravantes da deterioração dos recursos hídricos é a repercussão na saúde humana, aumentando a mortalidade infantil e as internações hospitalares. A água tem sido tratada exclusivamente como um bem social e não econômico, resultando em uso ineficiente e em muito desperdício”, afirma José Galízia Tundisi, limnólogo e presidente do Instituto Internacional de Ecologia, de São Carlos (SP).

Tundisi acredita que “a solução para os problemas da água está tanto nos avanços tecnológicos (soluções científicas e de engenharia), como nos avanços políticos, gerenciais e de organização institucional.

A qualidade da água apresentou sensíveis melhoras em países industrializados, graças a investimentos em tecnologia avançada para tratamento de água e saneamento básico.

O mesmo não ocorreu nos países emergentes e em desenvolvimento. Além disso, os incidentes de degradação
ambiental local e global multiplicam-se, trazendo severas conseqüências e ameaças reais à sobrevivência das espécies”.

O livro “Água no século XXI: enfrentando a escassez”, lançado recentemente pela RiMa Editora, traz um estudo
aprofundado de Tundisi sobre a água em contexto mundial.

Fonte: Ex Libris Assessoria

  
  

Publicado por em