Especialistas discutirão mananciais subterrâneos da grande São Paulo

Além dos 65 m3 de água consumidos por segundo na Grande São Paulo, estima-se que outros 10 m3 sejam consumidos dos mananciais subterrâneos, através de poços artesianos.São cerca de 12 mil poços, dos quais apenas 5 mil devidamente registrados. Eles não

  
  

Além dos 65 m3 de água consumidos por segundo na Grande São Paulo, estima-se que outros 10 m3 sejam consumidos dos mananciais subterrâneos, através de poços artesianos.São cerca de 12 mil poços, dos quais apenas 5 mil devidamente registrados.

Eles não fazem parte da rede normal de abastecimento, e ainda podem estar interferindo na geologia do sub solo
(efeito queijo suíço, como na cidade do México) e provocando contaminações nos lençóis subterrâneos, a última reserva de água disponível para futura exploração na Grande São Paulo.

Preocupada com o assunto, a Fundação Agência da Bacia do Alto Tietê promove nesta próxima 3ª feira , 10 de agosto, das 9h00 às 12h00, uma Oficina (Work Shop), reunindo especialistas dos mais diversos órgãos envolvidos, para discutirem essa pauta a partir da exposição de Ricardo Hirata, do Instituto de Geociências da USP, e de Gerôncio Rocha - do Departamento de Águas e Esgotos de São Paulo.

A Fundação Agência da Bacia do Alto Tietê, criada sob os proceitos das Leis 9.433 (Federal), 7.663 e 10.020 (Estaduais) e 13.120 (Municipal), é o órgão da sociedade responsável pelo planejamento e gerenciamento dos recursos hídricos da bacia do Alto Tietê , que abrange também toda a área da Grande São Paulo.

Abastecimento ainda corre riscos:

Segundo o presidente da Agência, Dr. Julio de Cerqueira Cesar Neto, a problemática de abastecimento de água na Grande São Paulo está aparentemente esquecida, após as dramáticas ameaças de racionamento observadas no final do ano passado; mas os problemas continuam.

`Ainda estamos com a capacidade de produção de água potável muito próxima do consumo, que tende a continuar crescendo. Embora tenha chovido bem no últimos meses, ainda precisamos contar com uma boa estação chuvosa neste segundo semestre, para não passarmos pelo mesmo estresse.

Depender apenas dos fenômenos meteorológicos não é algo salutar quando são envolvidas 18 milhões de pessoas. Precisamos utilizar os mais modernos conceitos técnicos e de gerenciamento, para evitar situações-limite, como a que sofremos no final de 2.003. O estudo do melhor aproveitamento dos mananciais subterrâneos faz parte de uma série de discussões e providências nessa direção` , afirma.

SERVIÇO :

Work Shop `Águas Subterrâneas na Região Metropolitana de São Paulo`

Data e hora : dia 10 de agosto, das 9h00 às 12h00

Onde : Sede da Fundação Agência da Bacia do Alto Tietê, à Rua Boa Vista 76, 3º andar.

Fonte: Ausepress

  
  

Publicado por em