Futuro das Águas preocupa ativistas mirins no FSA - 2003

A preocupação com um futuro sem água potável no planeta não é mais conversa só de gente grande. O Fórum Social das Águas 2003, que acontece de 16 a 23 de março, em Cotia-SP, ocorre em oposição ao Fórum Mundial da Água, no mesmo período, em Kyoto (Japão).

  
  

A preocupação com um futuro sem água potável no planeta não é mais conversa só de gente grande. O Fórum Social das Águas 2003, que acontece de 16 a 23 de março, em Cotia-SP, ocorre em oposição ao Fórum Mundial da Água, no mesmo período, em Kyoto (Japão). Este irá reunir empresários e autoridades governamentais com foco no valor econômico da água. O Fórum de Cotia contará com a presença de dois ativistas mirins. Maria Livia Cabral, 9 anos, de Campos do Jordão-SP, criou a primeira ONG infantil do mundo - MiñGAU (Movimento Infantil Guardiães das Águas do Universo) e Guilherme Abrão Silva, 13, de Estiva-MG, que preocupado com o uso abusivo do agrotóxico na agricultura em seu município se tornou um ativista e prepara a criação de uma ONG em sua cidade.

Com o objetivo de incentivar as crianças a cobrar dos adultos as garantias de água potável no futuro, Maria Livia fundou, em janeiro de 2000, a MiñGAU. Desde então, a pequena ativista tem participado de diversos eventos ligados à defesa das águas e realizado várias atividades educativas e conscientizadoras. A pequena Maria Livia também mantém programas semanais em rádio e televisão. Suas iniciativas têm gerado vários agentes multiplicadores de consciência ecológica.

Já Guilherme ressalta que seu objetivo é tentar conscientizar os agricultores quanto aos riscos do uso excessivo de agrotóxico nas plantações de morango – principal cultura de Estiva – que tem atingido os rios da região. “Já participei de dois fóruns – em Fazenda Rio Grande, região Metropolitana de Curitiba-PR, e em Joinville – e agora vou para Cotia. Espero trazer de lá alternativas e informações importantes para a criação da ONG e para a conscientização ecológica das pessoas de minha cidade e principalmente dos agricultores que estão poluindo nossas águas”, aponta Guilherme. O ativista mirim ressalta que está ansioso para conversar com a presidente do Instituto Criança Viva (Minas Gerais e Amazônia), Maria Helena Murta, que estará em Cotia, durante o FSA 2003. Murta também irá participar do Fórum Alternativo da Água em Florença, Itália (21 e 22 de março). “Eu também estou recebendo um grande apoio do Leonardo Morelli, coordenador da rede de ONGs Grito das Águas, para criar a nossa ONG aqui em Estiva”, aponta . (Valter Alves)

Fonte: Movimento Grito das Águas

  
  

Publicado por em

Izabella

Izabella

16/09/2008 17:11:55
bem eu acho que devemos cuidar bem das aguas,por que as aguas sao mais importantes do que ouro,perolas e etc...e as pessoas parece que se preocupa mais com coisas do mundo.