Investimento em automação amplia oferta de água e reduz gastos com energia

Inovações tecnológicas, sistema da qualidade, atendimento 24 horas e ampliação da oferta de água. Os avanços obtidos no setor de saneamento básico em Cachoeiro de Itapemirim, após a concessão do serviço para Citágua, mudaram a vida de 97% dos moradores, s

  
  

Inovações tecnológicas, sistema da qualidade, atendimento 24 horas e ampliação da oferta de água. Os avanços obtidos no setor de saneamento básico em Cachoeiro de Itapemirim, após a concessão do serviço para Citágua, mudaram a vida de 97% dos moradores, segundo pesquisa de opinião.

O supervisor de distribuição de água, José Crescêncio, 50 anos, acompanhou de perto as melhorias do sistema. Quando começou a trabalhar na empresa, ainda SAAE, em 1972, ele instalava os hidrômetros nas residências e fazia a medição manual, sendo obrigado a parar de casa em casa.

`Era uma ficha enorme que eu tinha que preencher. Em média, eu fazia a medição de 500 aparelhos por dia. Quando acontecia vazamento era outro problema. Até a empresa ser informada e acionar uma equipe, o desperdício de água era grande`, lembra José.

Para ele, a entrada da Citágua na gestão do sistema de distribuição de água em Cachoeiro marca um novo capitulo na história da cidade. Atualmente, a análise da água é realizada a cada hora em laboratórios e a medição do nível de reservatório é feita via sistema de rádio, num programa onde é possível observar, em tempo real, a situação dos 25 reservatórios espalhados pela cidade.

A Citágua ampliou em 60% a oferta de água tratada e normalizou o abastecimento de Cachoeiro. Antes da concessão, o sistema perdia 50% da água distribuída. Hoje, esse índice já caiu para 35%. Desde que começou a operar, em julho de 1998, a empresa reduziu 40% no consumo de energia, mesmo com o aumento na oferta de água.

O atendimento ao cliente é todo computadorizado. A partir do momento em que o usuário faz uma reclamação, o sistema já aponta o problema e o encaminha para o setor responsável. Até o prazo de atendimento é monitorado. Antes da concessão, o tempo médio era de três dias. Hoje, a média para atendimento é de 12 horas.

A nova estação de tratamento de esgoto também é 100% informatizada, o que significa que todos os procedimentos são operados por uma central, que consegue identificar problemas e controlar cada etapa do processo.

Fonte: CDN

  
  

Publicado por em