Maior reserva mundial de água doce subterrânea pode ser privatizada

O Aqüífero Guarani, que se estende sobre 1,2 milhões de quilômetros quadrados ocupando parte do subsolo da Argentina, Brasil, Uruguai e Paraguai, podendo abastecer indefinidamente 360 milhões de pessoas, pode se apresentar como atrativo para o `mercado da

  
  

O Aqüífero Guarani, que se estende sobre 1,2 milhões de quilômetros quadrados ocupando parte do subsolo da Argentina, Brasil, Uruguai e Paraguai, podendo abastecer indefinidamente 360 milhões de pessoas, pode se apresentar como atrativo para o `mercado da água`, visto que este recurso está se tornando escasso no planeta e o Guarani é uma reserva estratégica para futuras gerações.

Assim, com o nome de Projeto de Proteção Ambiental e Desenvolvimento Sustentável, o Banco Mundial, junto com governos da Holanda, Alemanha, a Agência Internacional de Energia Atômica e a OEA financiarão o Sistema Aqüífero Guarani (SAG) durante os próximos quatro anos.

As negociações foram realizadas em 22 de maio, quando se reuniram, em Montevidéu, o Banco Mundial e os países que integram o Mercosul. No local, chegaram a um acordo sobre um projeto no qual serão investidos quase 27 milhões de dólares na exploração desta reserva.

Este acordo significa que a informação estratégica sobre a mais importante reserva subterrânea de água doce da região, considerada ambém a maior do mundo, será controlada pelos financiadores do projeto.

Ligados a grandes grupos econômicos e corporações transnacionais, estes dominarão o conhecimento que foi desenvolvido durante anos por pesquisas realizadas em universidades latino-americanas.

Da mesma maneira que a questão da ALCA, não existe nenhuma participação da população destes países no manejo desta informação, no controle e, muito menos, na tomada das decisões a respeito.

O debate sobre este tema começou em março passado,
quando aconteceu na cidade brasileira de Cotia, Rio Grande do Sul, o Fórum Social da Água, em oposição ao Fórum Mundial da Água que estava ocorrendo em Kyoto, Japão.

Considerando a água como um direito humano e universal e não como uma mercadoria, contra toda tentativa de privatização e exportação da água em benefício das empresas privadas, este Fórum está trabalhando em uma convocação para o mês de novembro.

De 12 a 15 desse mês se promoverá na cidade de Araraquara, Estado de São Paulo, o Fórum Social das Águas do Aqüífero Guarani.

O Guarani :

O Aqüífero abrange, no Brasil, oito estados: Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Minas Gerais, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. É o maior manancial de água doce subterrânea transfronteiriço do mundo.

Está localizado na região centro-leste da América do Sul e ocupa uma área de 1,2 milhões de Km², estendendo-se pelo Brasil (840.000l Km²), Paraguai (58.500 Km²), Uruguai (58.500 Km²) e Argentina (255.000 Km²), mas sua maior ocorrência se dá em território brasileiro (2/3 da área total).

Fonte: Estação Vida

  
  

Publicado por em

ROSE

ROSE

05/11/2008 00:07:50
OTIMO, MUITO BOM TEM TODAS AS INFORMAÇOES QUE EU PRECISEI ESTAVA AI MUITO BOM MESMO

Alexander Jacques

Alexander Jacques

24/09/2008 22:04:12
É inadimissível tal ato. Acorda Brasil!!!!