Montadora de veículos investe no uso inteligente da água

A cada ano que passa, a água torna-se um recurso escasso e valioso. O Brasil, país que detém 15% da água doce do planeta, já começa a enfrentar problemas de abastecimento mesmo em regiões que passam longe da seca. Ciente de seu papel na preservação d

  
  

A cada ano que passa, a água torna-se um recurso escasso e valioso. O Brasil, país que detém 15% da água doce do planeta, já começa a enfrentar problemas de abastecimento mesmo em regiões que passam longe da seca.

Ciente de seu papel na preservação desse recurso indispensável à vida e sensível à magnitude desse problema, a Fiat Automóveis investe no tratamento de águas sanitárias e de uso tecnológico provenientes dos serviços higiênicos e dos processos produtivos da montadora desde a sua inauguração, há mais de 20 anos.

A Fiat em Betim, Minas Gerais, é dotada de estações de tratamento para os efluentes líquidos gerados em seus processos, recirculando 92% dos industriais e descartando os biológicos (gerados nas atividades humanas) dentro dos exigentes padrões da legislação ambiental brasileira.

“Esse reaproveitamento da água significa uma economia anual de 1,5 bilhão de litros de água, o equivalente para abastecer, aproximadamente, uma cidade de 20 mil habitantes por um ano inteiro”, revela Ceueti Nakano, responsável pela gestão de Energia e Ecologia da Fiat Automóveis.

Economia

Ao todo, a Fiat investiu mais de 20 milhões de dólares na construção de estações de tratamento de efluentes líquidos. Os resultados desse investimento vão além dos US$ 3,5 milhões economizados anualmente com a recirculação da água.

Este processo permite que a concessionária de água local economize recursos para disponibilizar este volume de água para as comunidades vizinhas.

"O mais importante dessa política ambiental é o respeito à natureza e ao homem e os benefícios gerados para a sociedade", explica Nakano.

Segundo dados do WWF-Brasil, organização ambientalista brasileira que integra uma das maiores redes mundiais de conservação da natureza , cada litro de água poluída contamina pelo menos 8 litros de água limpa.

Durante o processo industrial, por exemplo, a água utilizada na lavagem de superfícies de materiais produzidos na fábrica acaba incorporando impurezas inerentes ao processo. Caso esse efluente fosse devolvido sem tratamento, as conseqüências seriam gravíssimas, podendo até mesmo comprometer a fauna e flora locais.

Para a Fiat, garantir o bem-estar e o futuro das próximas gerações é tão importante quanto fazer produtos cada vez melhores, com processos continuamente aprimorados e ambientalmente corretos.

Atenta ao desenvolvimento sustentável, a Fiat contribui para que as gerações futuras possam usufruir deste valioso líquido tão fundamental para a manutenção da vida no planeta.

Fonte: Assessoria de Imprensa da Fiat

  
  

Publicado por em