Robert Scheidt faz sucesso também fora da água

O mês de agosto não poderia ter sido melhor para o velejador Robert Scheidt. Tricampeão pan-americano em Santo Domingo, onde venceu as dez regatas que disputou, e campeão da Semana Pré-Olímpica de Atenas, o 100º título da carreira do iatista, Scheidt bril

  
  

O mês de agosto não poderia ter sido melhor para o velejador Robert Scheidt. Tricampeão pan-americano em Santo Domingo, onde venceu as dez regatas que disputou, e campeão da Semana Pré-Olímpica de Atenas, o 100º título da carreira do iatista, Scheidt brilhou também fora da água.

Com 195 fotos e 650 matérias publicadas na mídia impressa (jornais e revistas), além de 312 reportagens exibidas em 14 veículos da mídia eletrônica (televisão), o total geral de retorno de mídia obtido pelo velejador no mês foi de R$ 9.586.284,74.

Na mídia impressa, Robert Scheidt gerou retorno em 93 veículos de 21 estados brasileiros, num total de 20.231,63 cm e R$ 4.469.049,91 de retorno. Desse montante, R$ 3,7 milhões foram obtidos em São Paulo e no Rio de Janeiro, os dois principais pólos financeiros do Brasil.

Já na mídia eletrônica, os 14 veículos que reproduziram reportagens sobre o velejador geraram um total de 5h36min de gravação, o que representa R$ 5.117.234,83 de retorno.

Esse números são resultado do trabalho conjunto entre o velejador e seus patrocinadores, Banco do Brasil, Bingo Augusta, Varig, Volvo Car Brasil e Petrobras. Além disso, o retorno de mídia obtido em apenas um mês comprova que, além de ser o atleta em atividade mais vitorioso do país, Robert Scheidt é um dos melhores produtos brasileiros, uma vez que alia trabalho, dedicação e vitória.

Uma prova de que a preocupação dos patrocinadores não é apenas com o retorno financeiro, mas sim com o sucesso do velejador, aconteceu antes dos Jogos Pan-Americanos. Até então, Scheidt utilizava um salva-vidas amarelo nas competições para associar a sua imagem a de um de seus apoiadores.

Entretanto, o acessório passou a chamar a atenção de seus adversários e facilitou sua ‘marcação’ durante as regatas. Com a troca do salva-vidas amarelo por um branco, sem qualquer interferência do patrocinador, o
iatista recuperou a discrição dentro da água.

“O Robert Scheidt é o melhor exemplo do Brasil que dá certo. Tive o privilégio de trabalhar com o Ayrton Senna e hoje estou com o Scheidt. São dois exemplos positivos de muita ética, determinação, concentração e simplicidade no coração. Essa é a fórmula da vitória”, afirma Cecília Yoshizawa, empresária de Robert.

Fonte: ZDL de Comunicação

  
  

Publicado por em