SEMAE-Piracicaba recebe verba para projeto ambiental

O SEMAE, Autarquia responsável pelo saneamento básico do município de Piracicaba, acaba de ser contemplado com o “Projeto Aquatox-Brasil: O despertar da Consciência de Preservação Através da Avaliação Juvenil”, selecionado, em nível internaci

  
  

O SEMAE, Autarquia responsável pelo saneamento básico do município de Piracicaba, acaba de ser contemplado com o “Projeto Aquatox-Brasil: O despertar da Consciência de Preservação Através da Avaliação Juvenil”, selecionado, em nível internacional, pelo International Development Research Centre – IDRC, para ser posto em prática.

Este projeto ambiental, desenvolvido pelos próprios servidores, visa aplicar métodos de conscientização ao meio ambiente à alunos da sexta série do ensino fundamental, nas próprias escolas da rede pública.

Criado para ajudar os alunos e professores a compreender, através da prática científica, a importância de proteger os recursos hídricos em suas próprias comunidades, o Projeto Aquatox-Brasil contemplou a Autarquia com uma verba de 30 mil dólares, sendo Piracicaba a única cidade do Brasil a ter um projeto selecionado, entre apenas dois concedidos à países da América do Sul.

Assim, seguindo a linha proposta pelo Projeto Aquatox do Canadá, o SEMAE concebeu um projeto de proteção ao meio ambiente através de estudos ambientais aplicados nas escolas. O projeto incentiva os estudantes a refletir sobre proteção dos mananciais, desenvolvimento sustentável e suas implicações na saúde e nas áreas sociais, criando uma consciência crítica para os problemas ecológicos que afligem os povos que habitam a Terra, a partir de suas próprias comunidades.

A proposta da idéia vencedora é apostar na imensa rede que liga estudantes e professores pelo mundo todo. Para tanto, jovens cientistas, dentro de um único objetivo, trabalham com amostras de água coletadas nas proximidades da escola, ou do local onde vivem.

Os grupos de estudantes aplicarão métodos de pesquisa simples e baratos, para comprovar a contaminação química e microbiológica de poluição existente na água, encontradas nas amostras coletadas.

A proposta também visa a criação de núcleos de desenvolvimento da educação ambiental, levando os alunos a adotarem uma postura mais participativa na gestão dos recursos naturais.

A contrapartida do Consórcio da bacia dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí (PCJ), parceiro do SEMAE no Projeto Aquatox-Brasil, será a doação de uma veículo tipo van que será transformado em laboratório volante.

Principal base de sustentação do projeto, esta unidade móvel, irá até as escolas, pré-selecionadas, para a aferição in loco da qualidade da água de determinada região, onde se localiza a escola.

Também será desenvolvida uma rede eletrônica, conectada à rede Aquatox mundial, criando oportunidade aos estudantes brasileiros de se relacionarem com estudantes em nível mundial que estudam e discutem assuntos ambientais.

Para tanto, a Prefeitura Municipal, através da Biblioteca Pública, disponibilizará computadores para a criação desta rede de comunicação, através de acesso à internet, especialmente para alunos que não tenham acesso a computadores e internet em suas próprias escolas.

IDRC

O International Development Research Centre - IDRC - é um corporação pública, criada pelo parlamento do Canadá, que ajuda comunidades de todo mundo a encontrar soluções para seus problemas sociais, econômicos, e ambientais.

O IDRC conecta povos, instituições e idéias para assegurar que os resultados das pesquisas que sustenta sejam compartilhados de maneira equilibrada entre povos do mundo todo.

Para tanto, o IDRC criou a rede internacional Aquatox, que une estudantes e professores, em todo mundo, para trabalharem no monitoramento da qualidade de água. Seu objetivo visa ajudar as crianças a compreender – por intermédio de experiências científicas práticas – como é importante proteger os recursos naturais, principalmente a água, em suas próprias comunidades e no mundo.

Metodologia a ser aplicada para avaliação da qualidade da água :

- Utilização de dois bio-ensaios para detecção de toxidade em água;

- Determinar a contaminação microbiológica de origem fecal através de indicadores químicos;

- Determinar o pH das águas.

PROGRAMA DE ATIVIDADES AQUATOX-BRASIL

-Treinamento para professores de Ciências do ensino fundamental das escolas municipais;

-Envolver os estudantes com experimentos científicos práticos de avaliação da qualidade da água;

-Proporcionar aos professores a realização com os alunos de um projeto de proteção ambiental;

-Conscientizar os estudantes sobre a importância da proteção do meio ambiente;

-Divulgar os resultados obtidos no projeto, através de exposições, feiras de ciências e outros eventos;

-Promover intercâmbio dos conhecimentos e experiências adquiridas na realização do projeto.

Cronograma de atividades

-Selecionar 200 alunos da 6ª série do Ensino Fundamental, sendo 20 em 10 escolas diferentes

-Treinamento de professores e monitores

-Palestra para alunos e professores, sobre educação ambiental dentro do Projeto Aquatox-Brasil, e apresentação do laboratório volante

-Início das coletas de campo e pesquisas: entrega de kits de material prático e didático, às escolas

-Visita diária do laboratório volante às escolas, com o objetivo de acompanhar e orientar as coletas em campo, executando as práticas de laboratório e avaliar os resultados obtidos

-Inserir escolas e os alunos na Internet, através dos computadores das escolas e da Biblioteca Pública

-Concurso de Redação e Desenho: Minha visão ambiental, depois de participar do Projeto Aquatox-Brasil

Membros responsáveis pelo Projeto

-Janice Froes de Aguilar - SEMAE - Tecnóloga em Saneamento

-Ivan Canale - SEMAE - Biólogo

-Valdiza Maria Caprânico - Bióloga - Assessora Ambiental do SEMAE-Francisco Carlos Castro Lahóz - Engenheiro Civil - Consórcio das Bacias dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí

-Regina Teresa Rosim Monteiro - Prof. Dr.ª - Laboratório de Ecotoxicologia - USP/ CENA / Esalq

Fonte: Assessoria de Imprensa SEMAE

  
  

Publicado por em

Samuel Laudelino Silva

Samuel Laudelino Silva

27/01/2009 01:04:19
É sempre gratificante notar/perceber que empresas como o SEMAE-Piracicaba esta produzindo conhecimento. Todos ganhamos com esse tipo de prática de gestão. Vivemos em tempos de conhecimento...

Samuel

Samuel

28/10/2008 01:23:01
PARABÉNS, E CONTINUEM SUBMETENDO PROJETOS.