Unesco apela por melhor educação sobre a água

Diante da escassez de água que se avizinha e a ameaça de afetar a bilhões de habitantes do planeta até a metade do século, a Unesco fez um chamamento para que se revisem e reformem radicalmente os programas de educação relativos à água e se duplique rapid

  
  

Diante da escassez de água que se avizinha e a ameaça de afetar a bilhões de habitantes do planeta até a metade do século, a Unesco fez um chamamento para que se revisem e reformem radicalmente os programas de educação relativos à água e se duplique rapidamente o número de especialistas em recursos hídricos.

O diretor-geral da Unesco, Koichiro Matsuura, fez este chamamento no discurso que pronunciado na quinta-feira (17/7), no novo Instituto Unesco-IHE para a Educação relativa à Água com sede em Delft (Holanda).

Em um documento sobre o estado dos recursos hídricos publicado no mês de março por motivo do Ano Internacional da Água Doce, por 23 organismos e programas das Nações Unidas, foi dito que o número de pessoas que terão que enfrentar problemas de escassez de água até 2050 oscilará entre 2 e 7 bilhões, em função da evolução demográfica e das opções políticas.

Entretanto, há uma grave falta de profissionais capacitados e de encarregados de elaborar políticas competentes, que estejam conscientes das relações existentes entre a água, a pobreza, a saúde, o desenvolvimento e, evidentemente, a sobrevivência.

Reconhecido desde muito tempo como um organismo de primeira importância mundial na educação relativa à água, o Instituto Internacional de Engenharia das Infra-estruturas, a Hidráulica e o Meio Ambiente (IHE) assumiu uma posição e um mandato internacionais quando se integrou à Unesco no mês de março.

A expectativa é que se converta no centro de uma rede mundial composta por centros regionais relacionados com a Unesco, cátedras Unesco, redes e associações, que se dedique à educação relativa à água e ao desenvolvimento de capacidades.

Sua Alteza Real o Príncipe Talal Bin Abdul Aziz Al Saud, Presidente do Programa do Golfo Árabe para as Organizações de Desenvolvimento das Nações Unidas (AGFUND), participou deste evento na qualidade de Enviado Especial da Unesco para a Água e pronunciou um importante discurso, no qual se espera que anuncie a criação de um Fundo AGFUND- UNESCO, dotado com vários milhões de dólares, para prestar apoio a projetos de preservação e desenvolvimento dos recursos de água doce.

Fonte: Aguaonline

  
  

Publicado por em