35 ovelhas nascem para aparar grama de parques em Curitiba/PR

Animais viraram uma das principais atrações turísticas na cidade. Nascimento foi planejado pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente.

  
  

Trinta de cinco filhotes de ovelhas mudaram a paisagem de três parques de Curitiba nas últimas três semanas. O nascimento, segundo a Secretaria Municipal de Meio Ambiente, foi planejado para manter a grama do parque aparada, mas acabaram se tornando um dos principais atrativos turísticos.

Segundo a Secretaria Municipal de Meio Ambiente, o Parque Barigui tem 25 ovelhas, Parque Náutico tem 19 e, no Parque São Lourenço, o rebanho chega a 11 animais.

De acordo com a secretaria, cada filhote foi marcado com um brinco com número de identificação. "Como há muitas mães, é mais fácil uma fêmea adotar os filhotes rejeitados", disse a veterinária Ana Silvia Passerino.

O primeiro rebanho chegou na cidade no fim da década de 1980. A função das ovelhas de manter a grama dos parques aparadas, mas passaram a chamar a atenção dos turistas, principalmente de crianças.

Cada parque conta com pastores que acompanham as ovelhas diariamente. Elas são soltas duas vezes por dia. Das 7h às 11h30 e das 13h às 17h. Depois ficam recolhidas nos apriscos (abrigos de ovelhas). Além da grama, os animais recebem suplementação alimentar e vacinas. "Apesar de todo reforço alimentar, as ovelhas gostam mesmo é de grama", disse Antônio Freitas, um dos pastores mais antigos dos parques da cidade.

Fonte: Ambiente Brasil

  
  

Publicado por em

Med.Vet.Pedro Alves da Silva

Med.Vet.Pedro Alves da Silva

11/08/2009 03:57:58
É muito louvável a idéia da Secretaria Municipal de Meio Ambiente de reproduzir ovinos para essa finalidade de jardinagem. Além dos inúmeros beneficios que essa espécie proporciona como suporte de fixação do homem no meio rural reduzindo o êxodo no bioma caatinga (no Nordeste), como em muitos casos a unica fonte de proteina animal e de renda fornecendo carne, leite, peles, estêrco ao agricultor familiar. Oxalá outras Prefeituras desse enorme Brasil adotem medidas semelhantes valorizando a ovinocaprinocultura, e os pastores. Daqui de Juazeiro-Bahia, grande pólo dessa espécie, enviamos nossos PARABÉNS.