Material genético de onça-pintada é coletado para projetos de reprodução

O trabalho, realizado no Hospital Veterinário do RBV, mobilizou um pequeno batalhão de profissionais e estudantes.

  
  
Foram obtidas três doses de material genético. No futuro, cada uma delas poderá ser utilizada em uma tentativa de inseminação ou fertilização in vitro/Alexandre Marchetti

O macho Tonhão, uma das onças-pintadas do Refúgio Biológico Bela Vista (RBV), da Itaipu, foi sedado para um procedimento de coleta de sêmen, na quinta-feira (31/10).

Todo o material genético foi congelado em nitrogênio, a -196 graus Celsius, e encaminhado para o banco de germoplasma da unidade, para projetos futuros de reprodução.

O trabalho, realizado no Hospital Veterinário do RBV, mobilizou um pequeno batalhão de profissionais e estudantes. Com 91 quilos e aproximadamente 15 anos de idade, Tonhão ficou quase todo o dia sob efeito de anestésicos.

Além de empregados e estagiários de Itaipu, participaram do procedimento equipes de veterinários do Parque Nacional do Iguaçu (do Brasil e da Argentina), da Universidade Federal do Paraná (UFPR), da PUC de Toledo e alunos de iniciação científica.

“A gente sempre tem essa preocupação de ajudar na formação dos estudantes e dar oportunidade para que sejam desenvolvidos projetos de pesquisa”, disse o médico veterinário Zalmir Cubas, de Itaipu.

O professor do curso de Medicina Veterinária da PUC de Toledo Renato Erdman organizou a coleta do sêmen de Tonhão. Foram obtidas três doses de material genético. No futuro, cada uma delas poderá ser utilizada em uma tentativa de inseminação ou fertilização in vitro.

Alimentação especial:

Zalmir explicou que o trabalho de coleta de sêmen, na verdade, começa dois meses antes. Desde então, Tonhão passou a ter uma refeição diferenciada, com suplementos de vitaminas minerais e aminoácidos.

Esse cuidado é necessário, segundo o veterinário, para melhorar a qualidade do material que será coletado. “Porque a qualidade do sêmen é variável. Então, a gente prepara o animal antes.”

Check-up:

O pessoal do Refúgio aproveitou que o Tonhão estava sedado para fazer um check-up no animal. Um pouco de sangue foi coletado, para exame laboratorial, as garras foram analisadas e os dentes receberam limpeza de tártaro e polimento – além de um eletrocardiograma. “Apesar da idade, o Tonhão está muito bem de saúde”, afirmou Zalmir.

Além do Tonhão, recentemente foram feitas coletas de sêmen de gato-do-mato e jaguatirica; no ano que vem, será a vez de Valente (a outra onça-pintada macho do RBV) e de dois gatos-maracajás.

Visite: www.revistaecotour.com.br

Fonte: : Itaipu Binacional

  
  

Publicado por em