Cooperativa de catadores de lixo do DF produz embalagens para o Banco do Brasil

A cooperativa de catadores de lixo 100 Dimensão, do Distrito Federal, aceitou o desafio de produzir 13 mil embalagens artesanais, confeccionadas a partir de restos de papel, papelão e fibras de bananeira, para o Banco do Brasil. Na quinta-feira, 9/12

  
  

A cooperativa de catadores de lixo 100 Dimensão, do Distrito Federal, aceitou o desafio de produzir 13 mil embalagens artesanais, confeccionadas a partir de restos de papel, papelão e fibras de bananeira, para o Banco do Brasil.

Na quinta-feira, 9/12, eles realizam a entrega de 4,6 mil caixas, que representam a primeira parte do pedido. A encomenda, que será utilizada para acondicionar os brindes de relacionamento habitualmente distribuídos pela instituição, envolve 60 das 200 famílias que integram a Cooperativa 100 Dimensão.

A maior parte dos trabalhadores diretamente envolvidos na linha de produção é constituída por jovens com mais de 17 anos. `A maioria dos meninos que trabalham na oficina são pais pela primeira vez. Geralmente, sem emprego, eles abandonam suas famílias.

O projeto da 100 Dimensão busca estimulá-los a assumirem as crianças. E isso está dando certo`, explica Sonia Maria da Silva, presidente da cooperativa de catadores.

Para produzir embalagens com qualidade e design, os catadores da 100 Dimensão buscaram apoio no Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio à Pequena Empresa), que colocou técnicos dentro do galpão da Cooperativa para
capacitar o grupo, oferer aperfeiçoamento e ensinar os trabalhadores a dar acabamento nas caixas.

Depois de entregar todas as peças, a presidente da 100 Dimensão pretende buscar outros clientes no mercado.

`Estamos pensando em trabalhar com a fibra do coco, que poderia ser coletada aqui mesmo em Brasília, de graça nos quiosques, para transformá-las em papel`.

Equipamentos de gente grande

Para estimular a inclusão social a partir da capacitação e da geração de renda, a Fundação Banco do Brasil está investindo no desenvolvimento da cadeia produtiva da reciclagem. Em todo o país, atualmente, mais de 40 associações e cooperativas de catadores participam dos programas da Fundação.

De acordo com o presidente da Fundação Banco do Brasil, Jacques Pena, `o estímulo e a capacitação dos catadores de material reaproveitável são iniciativas que garantem a inserção social de maneira sustentável, aproveitando o imenso volume de matérias desprezado pela sociedade, que podem se transformar em insumos e renda.`

Com os investimentos da Fundação Banco do Brasil, a Cooperativa 100 Dimensão adquiriu equipamentos como liquidificadores industriais, guilhotinas e máquina de corte, que possibilitam aos catadores atender, inclusive, outros fabricantes de papéis reciclados e pequenas gráficas da região.

Fonte: Banco do Brasil

  
  

Publicado por em

Joici

Joici

17/01/2012 12:29:06
Qual o número de telefone da cooperativa?

João Duque

João Duque

13/07/2011 11:13:59
Estou em Brasilia (DF). Estamos nos desfazendo de milhares de caixas plásticas. Na minha longa busca sobre reciclagem de plásticos, nada vi sobre reaproveitamento do plástico da caixa box multiondas-arquivo morto marca Polibras, nem mesmo no site da fábrica. Estamos preocupados com a destinação deste material.
Aguardo solução ou alguma dica. Obrigado!
João Duque

Equipe EcoViagem

Equipe EcoViagem

Olá, Para mais informações, favor entrar em contato com a empresa fabricante. Atenciosamente, Equipe EcoViagem
Evelin Carvalho F.Sliva

Evelin Carvalho F.Sliva

26/07/2010 14:26:30
É tudo de bom!!! ajuda financeira, profissionalização de jovens e o mais importante além da conscientização ambiental é o incentivo à construção e fortalecimento de laços familiares para jovens pais. Gostaria de saber se posso colaborar enviando materiais q junto para reciclar, como frascos de plástico, embalagens de leite e latas de refrigerante. Ficaria muito feliz em poder enviar a vocês. Um super abraço e SUCESSO a todos os participantes e idealizadores dessa iniciativa linda.

Equipe EcoViagem

Equipe EcoViagem

Olá Evelin, Essa matéria é de 2004. É interessante você entrar em contato com o Banco do Brasil para verificar se este projeto ainda está ativo e como você pode proceder para doar esses materiais. Obrigada pelo comentário, Equipe EcoViagem
Valdileia fernandes da conceição

Valdileia fernandes da conceição

14/06/2009 15:46:31
Nossa, projetos como este é que o mundo precisa para aliviar a natureza, diminuir a pobreza e o sofrimento das pessoas que quase não tem nada.

Eu gostaria muito de conhecer o trabalho valioso de vocês, desde que vi pela tv camara.

Denise

Denise

22/01/2009 15:00:01
achei incrível essa iniciativa, não só gerar renda para jovens mas incentivá-los a assumir seus filhos. pelo fim da miséria e pela paternidade responsável!!

Gabriel

Gabriel

24/09/2008 14:27:41
eu achei muito legal por que me ajudou a fazer o trabalho de geografia...