Editora Senac lança hoje obra que mostra segredos do reaproveitamento do lixo

A Editora Senac Nacional está lançando hoje o livro `Lixo Mínimo, uma proposta ecológica para hotelaria`, da jornalista e hoteleira Silvia de Souza Costa. O livro conta a experiência pioneira do Hotel Bühler, em Visconde de Mauá, no Estado do Rio, onde t

  
  

A Editora Senac Nacional está lançando hoje o livro `Lixo Mínimo, uma proposta ecológica para hotelaria`, da jornalista e hoteleira Silvia de Souza Costa. O livro conta a experiência pioneira do Hotel Bühler, em Visconde de Mauá, no Estado do Rio, onde todo o lixo é reaproveitado e até os hóspedes se envolvem na separação de resíduos.

Em linguagem clara e trechos no estilo passo a passo, o livro atua como guia de pousadas, hotéis, escolas,restaurantes, condomínios e até residências que queiram adotar o programa.

A noite de autógrafos será hoje, dia 27 de maio, na Livraria Argumento(Rua Dias Ferreira, 417, Leblon), às 19h30. Com prefácio do deputado estadual Carlos Minc (PT), autor da Lei dos Resíduos Sólidos, que determina o fim dos lixões a céu aberto e estimula a coleta seletiva nos 92 municípios do estado, o livro tem tratamento gráfico
`ecológico`.

As 125 páginas de `Lixo Mínimo` foram impressas em papel reciclado especial. Texto e fotos têm acabamento na cor verde-folha. O livro chega ao mercado por R$ 25.

A experiência no Hotel Bühler começou há 20 anos e o sucesso é fruto do empenho da proprietária, Norma Bühler. O processo foi aperfeiçoado, até alcançar o reaproveitamento total dos resíduos: há dois anos, nada do hotel vai para o caminhão de lixo.

Adubo :

A maior parte do material reciclável - papel, vidro, metais e plástico, com valor de venda - é doada à Sociedade Pestalozzi de Resende. Restos de alimentos complementam a ração de animais ou vão para decomposteiros - recipientes onde o lixo orgânico transforma-se em adubo, usado depois nas hortas.

Em outro processo, ao ar livre, o lixo é misturado a terra e folhas, tornando-se também adubo.

Casca de Ovo :

Os detalhes inusitados tornam o Bühler um atrativo a mais em Mauá, encravada na APA da Serra da Mantiqueira, no entorno do Parque Nacional de Itatiaia. No hotel, nada se perde, tudo se transforma.

As cascas de ovo renascem como farinha de cálcio. O óleo usado de cozinha ressurge como sabão para limpeza pesada. Até as garrafas Pet recheiam blocos de cimento usados na expansão do hotel.

Hortênsias :

No jardim de hortênsias, Norma Bühler joga clipes, pregos,parafusos, grampos e palha de aço, que liberam minerais para o solo. Da experiência, as hortênsias, antes azuis, têm nascido com novos tons, em cor-de-rosa. Nas noites frias, os hóspedes se divertem carregando lanternas feitas de lata.

A autora Silvia Costa conta que, no caminho do turismo sustentável, a experiência do Bühler vem contagiando outros hoteleiros de Mauá, como ela mesma,dona da Pousada Terras Altas, onde está sendo implantado o Programa de Redução do Lixo criado por Norma Bühler. Silvia afirma que o programa pode ser adotado, ainda que parcialmente, em residências e condomínios.

`Nas residências, pode-se eliminar 50% do lixo, apenas separando-se o material reciclável, como vidros, plásticos, papel, papelão e metais. Em condomínios, o lixo orgânico gera adubo, que melhora a qualidade dos jardins. Basta começar a fazer`,incentiva Silvia.

Fonte: Carla Zacconi

  
  

Publicado por em

Genilson vieira

Genilson vieira

28/05/2009 09:34:03
Foi uma iniciativa brilhante da escritora e do senac na publicação.