Programa retira 36,8 toneladas de lixo tóxico domiciliar em Curitiba-PR

O programa de coleta de lixo tóxico domiciliar, criado pela Prefeitura de Curitiba, capital paranaense, em 1998, já impediu que 36,8 toneladas de produtos prejudiciais à saúde fossem jogados no meio ambiente. Para coletar, transportar e tratar esses m

  
  

O programa de coleta de lixo tóxico domiciliar, criado pela Prefeitura de Curitiba, capital paranaense, em 1998, já impediu que 36,8 toneladas de produtos prejudiciais à saúde fossem jogados no meio ambiente.

Para coletar, transportar e tratar esses materiais, foram gastos R$ 570 mil em 51 meses, ou cerca de R$ 11,2 mil por mês.Até o fechamento de novembro haviam sido coletadas 9,35 toneladas de lâmpadas, item que representa 25,4% do total.

Mas o relatório do programa mostra que também foram entregues pela população 7,6 toneladas de tintas, 7,3t de remédios, 3,85t de pilhas, 3,36t de baterias de celulares, 2,86t de produtos químicos, 1,04t de tôner, além de 995 kg de inseticidas e 397 kg de embalagens de agrotóxicos.

O caminhão de coleta passa uma vez por mês em cada terminal de ônibus de Curitiba e permanece no local entre 7h e 15h. A entrega é voluntária. A média diária de coleta é de 32 quilos. As lâmpadas são encaminhas para a empresa Mega Reciclagem, que faz a descontaminação.

Outros produtos são enviados para a Central de Tratamento de Resíduos Industriais, que fica responsável pela destinação final.Nelson Xavier Paes, diretor do Departamento de Limpeza Pública, alerta para os problemas que o lixo tóxico pode causar se for jogado no meio ambiente.

"O mercúrio das lâmpadas e o chumbo das baterias de celulares podem degradar o solo, atingir o lençol freático e afetar a saúde da população", disse.

Para saber os locais de coleta, basta consultar os calendários que são colocados nos terminais de ônibus ou telefonar para os números 338-8292 ou 338-8399.

O serviço é gratuito e o caminhão só coleta o lixo domiciliar. Para grandes geradores de lixo, há empresas que podem ser contratadas para fazer a destinação final.

Fonte: Asscom Prefeitura de Curitiba

  
  

Publicado por em

Gabriele

Gabriele

06/04/2009 17:23:10
Muito legal ;)

Raymara

Raymara

09/10/2008 10:41:06
isso e uma desgraca