Começa a ser oficializado o mercado de Créditos de Carbono

A partir de quarta-feira, dia 26/3, o Secretariado de Mudança Climática da ONU começa a receber os primeiros projetos de Crédito de Carbono para análise e futuramente registro em um Centro de Registro de Títulos de Carbono. Esta é a primeira medida para t

  
  

A partir de quarta-feira, dia 26/3, o Secretariado de Mudança Climática da ONU começa a receber os primeiros projetos de Crédito de Carbono para análise e futuramente registro em um "Centro de Registro de Títulos de Carbono". Esta é a primeira medida para tornar oficial a comercialização dos Créditos de Carbono, já que o "Centro de Registro de Títulos" funcionará como uma espécie de "cartório".

Hoje em dia este comércio é de risco, pois funciona extra-oficialmente. O Centro de Registro dos Títulos de Carbono formará um banco de dados de projetos que irão reduzir as emissões de gases de efeito estufa.

Para tanto, precisa receber os projetos contendo a metodologia usada para o cálculo da redução das emissões de gases de efeito estufa, ou seja a metodologia de baseline, proporcionada em cada um deles.

"É como se fosse o CETIB - Central de Custódia e Liquidação Financeira de Títulos do Brasil", compara o diretor da Econergy Brasil, Marcelo Schunn Diniz Junqueira.

No dia 26, a Econergy encaminhou para o Secretariado de Mudança Climática da ONU projetos do setor sucroalcoleiro, projetos de troca de combustíveis, entre outros. "Em breve estaremos encaminhando também projetos florestais", explica Marcelo Junqueira.

Fonte: Ateliê da Notícia

  
  

Publicado por em