Comissão da Câmara Federal discutiu impactos econômicos do biodiesel

A Comissão de Ciência e Tecnologia da Câmara dos Deputados realizou na quarta-feira (7/5) audiência pública para debater o projeto Biodiesel e seu impacto na Agricultura Familiar. A audiência, que reuniu técnicos governamentais, especialistas e produt

  
  

A Comissão de Ciência e Tecnologia da Câmara dos Deputados realizou na quarta-feira (7/5) audiência pública para debater o projeto Biodiesel e seu impacto na Agricultura Familiar.

A audiência, que reuniu técnicos governamentais, especialistas e produtores, avaliou o papel do biodiesel na produção de combustível. Os participantes da audiência revelaram que, se a implantação do projeto se der de forma diversificada, aproveitando as características específicas de cada região do país, o novo modelo pode revolucionar o setor energético no país.

Segundo um dos expositores, Artur Augusto Alves, gerente da Soyminas Biodiesel, que há sete anos produz o biodiesel em Cássia (MG), afirmou que os testes demonstram a eficiência do novo combustível. Ele informou que os veículos de injeção eletrônica, abastecidos com biodiesel, percorreram 150 mil quilômetros de estradas, sob a supervisão dos fabricantes, sem que fosse detectada qualquer avaria nos motores.

“Acredito que ainda não houve interesse em explorar o biodiesel no Brasil porque há intenção de alguns setores de produzir com tecnologia importada por grandes empresas multinacionais, mas isso não é necessário”, esclareceu o pesquisador.

Agricultura familiar:

A deputada Mariangela Duarte (PT-SP), que solicitou a audiência, acredita que a produção do biodiesel é um projeto que pode viabilizar economicamente pequenos núcleos familiares.

A parlamentar informou que o presidente João Paulo anucniou que a primeira pauta da Comissão de Altos Estudos Tecnológicos, que será instalada próximo dia 28, será o biodiesel.

Mariangela adiantou que vai se encontrar com o ministro da Reforma Agrária, Miguel Rossetto, para discutir estratégias de incluir a produção de biodiesel entre as políticas para os assentados.

Menos poluente:

O biodiesel é um combustível que polui 86% menos do que o diesel, é produzido com vários tipos de oleaginosas, com sebo de boi e raspa de couro e que utiliza a capacidade ociosa da agricultura familiar. O combustível pode ser produzido com girassol, mamona, nabo forrageiro, pinhão manso e soja, entre outras oleaginosas.

Fonte: Agência Câmara

  
  

Publicado por em