Iniciadas discussões para viabilizar o uso do biodiesel em larga escala

O Ministério de Minas e Energia deu início, na sexta-feira (18/7), às discussões técnicas para estruturar o Programa Combustível Verde - Biodiesel, destinado a fazer parte da matriz energética brasileira em mistura com o óleo diesel, conforme revelou a mi

  
  

O Ministério de Minas e Energia deu início, na sexta-feira (18/7), às discussões técnicas para estruturar o Programa Combustível Verde - Biodiesel, destinado a fazer parte da matriz energética brasileira em mistura com o óleo diesel, conforme revelou a ministra Dilma Rousseff, em seminário sobre o tema.

Segundo ela, esse programa faz parte de uma política global do governo federal para o desenvolvimento sustentado, e `terá total prioridade` em sua gestão. Entre as possibilidades está a obtenção de energia a partir do óleo do girassol, soja e mamona.

Dilma Rousseff salientou que, além do `grande potencial de riquezas alternativas na biomassa`, o programa será desenvolvido em estreita colaboração com outros ministérios na implementação de ações que vão da diversificação de culturas à redução da importação de derivados de petróleo, além da criação de mais empregos no campo e conseqüente contribuição para fixar as populações rurais, também em terras inadequadas para a produção de alimentos.

Objetivos que levaram a ministra a destacar a `relação umbilical` do programa com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, e fizeram o ministro Roberto Rodrigues participar do encontro.

Ele fez, por sinal, um breve histórico sobre a superprodução de açúcar, nas décadas de 60 e 70, que derrubaram os preços internacionais do produto, gerando duas crises para o produtor nacional no intervalo de 15 anos.

E foi justamente a partir daí que a procura de alternativas para o excesso de produção resultou no Proálcool, `um dos programas de maior êxito da tecnologia verde-amarela`, no seu entender, apesar de percalços fortuitos.

Ele lembrou do fato para exemplificar que o dimensionamento da produção tem que ser levado em conta na hora de fixar parâmetros para o Programa Combustível Verde, para o qual antecipa condições para um `futuro promissor`.

Rodrigues pediu desculpas à platéia pelo `excesso de triunfalismo`, apesar do desafio que o Brasil tem pela frente, mas enfatizou que `nenhum outro país tem o nosso potencial de produção`, e disse que surgia com o Biodiesel mais uma oportunidade de mostrar ao mundo a capacidade empreendedora do brasileiro.

Capacidade que, segundo ele, era demonstrada ali pelo governador do Piauí, Wellington Dias (PT), que viera lhe apresentar informações sobre a produção de óleo derivado da mamona, em seu Estado, e solicitar apoio oficial para `dar um empurrão` no aumento da cultura e nas pesquisas de laboratório para viabilizar o uso comercial do óleo de mamona na mistura com diesel.

O governador tinha audiência previamente agendada com o ministro, e como o tema do encontro era oportuno, o ministro convidou-o para a abertura do seminário.

Fonte: Agência Brasil

  
  

Publicado por em

Augusto cotes do amaral

Augusto cotes do amaral

11/09/2008 10:59:28
eu acho que o bio disell tinha que ser mais barato
pois o disel polui muito