Notícias > Ambiente > Nosso Planeta > 

Mudança climática ameaça patrimônios da humanidade, diz Unesco

da France Presse , em Paris As variações climáticas ameaçam os 830 locais inscritos na lista do Patrimônio Mundial da Unesco , segundo um relatório que estuda os efeitos em 26 locais, entre eles a regiã

12 de Abril de 2007.
Publicado por reginak  

da France Presse, em Paris

As variações climáticas ameaçam os 830 locais inscritos na lista do Patrimônio Mundial da Unesco, segundo um relatório que estuda os efeitos em 26 locais, entre eles a região arqueológica de Chan Chan no Peru, a Grande Barreira de Corais da Austrália e o Parque Nacional do Kilimanjaro, na Tanzânia.

"Hoje em dia, a comunidade internacional está amplamente de acordo em estimar que a mudança climática constituirá um dos maiores desafios do século 21", lembrou o diretor-geral da Unesco, Koichiro Matsuura, no relatório, intitulado "Estudos de Caso em Mudança Climática e Patrimônios Mundiais".

21.mar.2007/Reuters

vista do monte Kilimanjaro, um dos patrimônios ameaçados pelo aquecimento global

A publicação está dividida em cinco capítulos: geleiras, biodiversidade marinha, biodiversidade terrestre, sítios arqueológicos e cidades e assentamentos humanos históricos.

No caso das geleiras, além de alterar a beleza destes locais e provocar inundações perigosas, a mudança climática põe em risco várias espécies selvagens, como o leopardo-das-neves, que vive no Parque Nacional de Sagarmatha, no Nepal.

No que diz respeito à biodiversidade marinha, a Unesco prevê que, até 2100, 70% dos corais de águas profundas serão afetados pelas alterações climáticas. Calcula-se que 58% dos corais no mundo estão em perigo.

9.abr.2007/Reuters

Inundações ameaçam construções históricas como as do centro de Praga, capital tcheca

Quanto à biodiversidade terrestre, a Unesco estuda, sobretudo, todas as áreas protegidas da Região Floral do Cabo, na África do Sul, e recomenda a criação de zonas protegidas e o deslocamento para outros locais das espécies que estão especialmente em perigo.

No que diz respeito aos tesouros arqueológicos, a organização citou como exemplo a cidadela de Chan Chan, no Peru.

Segundo a Unesco, as chuvas causadas pelo fenômeno El Niño afetam as frágeis construções de barro de Chan Chan, a antiga capital do reino Chimu, uma das mais importantes cidades pré-hispânicas da América, com arquitetura de adobe.

Por último, a elevação do nível do mar e as inundações podem ter efeitos devastadores nas construções e no tecido social das cidades e assentamentos humanos históricos. A Unesco citou o bairro financeiro da City, em Londres, Praga, na República Tcheca, a cidade de Timbuctu, no Mali, e o Bosque dos Cedros de Deus, no Líbano.

fonte: Folha Online

Compartilhar nas Redes Sociais

Comentários


 

Veja também

Empresas e ambientalistas lançam pacto inédito em defesa do climaSeminário abordará Seqüestro de Carbono e Mudanças Climáticas no RN

 

editar    editar    editar    429 visitas    0 comentários