Projeto do Grupo Balbo deve retirar 50 mil toneladas de carbono da atmosfera

O projeto do grupo Balbo para utilizar a queima do bagaço de cana-de-açúcar no processo de co-geração de energia e se credenciar para a venda de créditos de carbono equivalente virou referência mundial no setor sucroalcooleiro. A avaliação é de três o

  
  

O projeto do grupo Balbo para utilizar a queima do bagaço de cana-de-açúcar no processo de co-geração de energia e se credenciar para a venda de créditos de carbono equivalente virou referência mundial no setor sucroalcooleiro.

A avaliação é de três organismos da ONU (Organização das Nações Unidas): o programa de desenvolvimento (PNUD), o de comércio (UNCTAD) e o de desenvolvimento industrial (UNIDO).

Um levantamento inicial revela que a empresa tem capacidade para reduzir a emissão de 500 mil toneladas de carbono em dez anos, o que pode gerar uma renda de US$ 1,5 milhão no período.

Fonte: Communicação Assessoria Empresarial

  
  

Publicado por em