Número de araras no Pantanal pode ser duplicado em 5 anos

Há expectativa de que a população de arara-azul-grande no Pantanal Mato-grossense tenha dobrado nos últimos cinco anos. Contudo, para realizar um censo que comprove o aumento, pesquisadores precisam de financiamento. O último foi realizado em 1998 e c

  
  

Há expectativa de que a população de arara-azul-grande no Pantanal Mato-grossense tenha dobrado nos últimos cinco anos. Contudo, para realizar um censo que comprove o aumento, pesquisadores precisam de financiamento.

O último foi realizado em 1998 e constatou 1700 indivíduos da espécie conhecida como araraúna, ameaçada de extinção.Segundo o biólogo da UFMT - Universidade Federal de Mato Grosso, João Pinho, coordenador da última contagem e da pesquisa da biologia reprodutiva da arara-azul no Pantanal, tema da sua tese de mestrado, o controle da população foi paralisado por falta de recursos.

"Hoje, nós estamos parados. Sem financiamento não tem como fazer a manutenção".Atualmente, conforme o pesquisador, só existe monitoramento desta espécie na região de Porto Cercado (norte do Pantanal) e na reserva do Sesc Pantanal.

"Uma equipe coordenada por um biólogo de Brasília pesquisa a área que a espécie ocupa e a reprodução". No entanto, mesmo que não esteja sendo feita uma nova contagem, João acredita que o número de filhotes aumentou.

"Pode ser que a população tenha dobrado desde o último censo", comemora.Este aumento, para o pesquisador, foi devido ao trabalho de manejo, biologia comportamental e de educação ambiental com os fazendeiros.

"Hoje quase 100% dos fazendeiros não deixam retirar as aves da sua área e nem derrubar o Acuri e a Manduvi, árvores onde as araras constroem seus ninhos".

Fonte: ICV

  
  

Publicado por em