O Brasil é o país do ano na maior feira de orgânicos do mundo, a BioFach Alemanha

Os ministros brasileiros Luiz Fernando Furlan e Roberto Rodrigues (respectivamente do Desenvolvimento e Agricultura), juntamente com Renate Kunast (ministra alemã da Alimentação e Proteção ao Consumidor), abriram a Feira com discursos calorosos, após intr

  
  

Os ministros brasileiros Luiz Fernando Furlan e Roberto Rodrigues (respectivamente do Desenvolvimento e Agricultura), juntamente com Renate Kunast (ministra alemã da Alimentação e Proteção ao Consumidor), abriram a Feira com discursos calorosos, após introdução proferida por Vandana Shiva, lider indiana que milita contra os transgênicos por todo o mundo.

O fim de tarifas e barreiras sobre as exportações de produtos orgânicos em todo o mundo foram as propostas dos ministros, com o objetivo de destravar os impasses agrícolas na Organização Mundial do Comércio (OMC).

A BioFach 2005 teve início no dia 24 de fevereiro, e foi até o dia 27, em Nurenberg, Alemanha. O estande brasileiro, com o apoio da APEX e SEBRAE e organizado pela Câmara de Comércio Brasil Alemanha, contou com mais de 100 empresas, mais de 70% delas certificadas pelo IBD (Instituto Biodinâmico) de Botucatu.

Acerola, soja, óleo de dendê, suco de laranja, café, manga, frutas em geral, cosméticos, arroz, feijão, carne, cogumelos, entre outros, estão sendo oferecidos no mercado internacional.

`O movimento do primeiro dia superou as expectativas` segundo Paulo Levy responsável pela CEARAPI, principal produtor de mel orgânico brasileiro, instalado no sertão do Ceará. A CEARAPI exporta mel orgânico para o Japão, USA e Europa.

`O mercado cresce pelo menos 30% ao ano` afirma Ronaldo Anacleto, gerente da Montecitrus, principal exportadora de suco de laranja orgânica do mundo.

`Planejamos uma expansão anual de pelo menos 20% mas, pelo jeito, vamos ter de crescer mais` disse Júlio Capobianco, produtor de açúcar orgânico da Usina Goiasa, que prima pelo trabalho social e ecológico.

Segundo Dennis Ditchfield, diretor do IBD, `todas estas empresas são líderes do setor, além de serem um exemplo para o Brasil e para o mundo pois desenvolveram tecnolgias próprias e romperam barreiras comerciais importantes, produzindo com qualidade`.

Para Alexandre Harkaly, também diretor do IBD, `esta é mais uma prova de que a tecnologia transgênica é desnecessária.Com estes exemplos o Brasil está em caminhos seguros`.

Fonte: IBD

  
  

Publicado por em