O Brasil será o único país signatário da Declaração do Milênio a cumprir todas as metas .

O Brasil é o único entre os 191 países signatários da Declaração do Milênio,aprovada pelas Nações Unidas em setembro de 2000, que conseguiu avanços em todos os oito Objetivos de Desenvolvimento do Milênio, que prevêem melhorias econômicas e sociais até 20

  
  

O Brasil é o único entre os 191 países signatários da Declaração do Milênio,aprovada pelas Nações Unidas em setembro de 2000, que conseguiu avanços em todos os oito Objetivos de Desenvolvimento do Milênio, que prevêem melhorias econômicas e sociais até 2015, especialmente nos países em desenvolvimento.

A afirmação foi feita no dia 14/9,pelo assessor especial de Mobilização Social da Presidência da República, Roberto Guimarães, que foi um dos conferencistas do tema `O compromisso das empresas com as metas do milênio` no 3º Seminário Aberto em Minas Gerais - Responsabilidade Social Empresarial e Desenvolvimento Sustentável, evento nacional promovido pela Fiemg, que aconteceu em Ouro Preto (MG).

Segundo o assessor, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva vai apresentar até o final do ano, na ONU, os resultados do país, obtidos segundo quatro estratégias de atuação, que incluem a divulgação de um Relatório Nacional, a elaboração do Projeto Milênio, a criação de uma Campanha Nacional de Massa e um conjunto de Projetos de Voluntariado.

Os `Oito Jeitos de Mudar o Mundo`, na definição elaborada pelo governo federal para a participação do país no PNUD - Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento compreendem ações para três principais objetivos: erradicação da pobreza, redução das desigualdades e sustentabilidade do desenvolvimento.

Guimarães apresentou ainda as políticas estruturais do Programa Fome Zero, que vem sendo considerado pelo governo como uma das principais molas-mestras para o atingimento das metas do milênio pelo país.

O Fome Zero também foi abordado pelo presidente do UniEthos e do Conselho Deliberativo do Instituto Ethos, Ricardo Young, que iniciou sua palestra apresentando os avanços da Responsabilidade Social Empresarial no país. O Ethos possui mais de 800 empresas em seu quadro de membros, as quais empregam 1,3 milhão de pessoas e representam 31% do PIB nacional.

Young mostrou como o Instituto adotou uma estratégia específica para influir na definição de políticas públicas, atuando no acompanhamento de uma agenda de modernização da legislação.

`Um do projetos para o qual proopusemos ao governo federal a incorporação de normas relativas à Responsabilidade Social foi o de Parcerias Público-Privadas, que está para ser votado no Senado`, explica Young.

Em relação ao Fome Zero e à atuação do Brasil nas Metas do Milênio, o Ethos propôs a colaboração das empresas no estabelecimento dos 10 princípios do Global Compact aprovados pela ONU, sendo três na área de Direitos Humanos, quatro na área do Trabalho, três relativos ao Impacto Ambiental e um Anti-corrupção.

No encerramento dos debates, a presidente da mesa, Marisa Seoane Rio Resende, gerente do Voluntários das Gerais, ressaltou a importância das questões relativas às Metas do Milênio e defendeu a participação direta do setor privado.

`As empresas vêm assumindo institucionalmente seu comprometimento - por meio de programas de voluntariado empresarial , com o cumprimento das Metas do Milênio`, afirmou.

Fonte: Federação das Indústrias de Minas Gerais

  
  

Publicado por em