O cervo-do-pantanal pode desaparecer nas próximas décadas

O cervo-do-pantanal (Blastocerus dichotomus), maior mamífero brasileiro pode ser a primeira das oito espécies de veados nativos a desaparecer dentro de curtíssimo prazo, pelo menos em uma de suas antigas áreas de ocorrência, ao longo da bacia do rio Paran

  
  

O cervo-do-pantanal (Blastocerus dichotomus), maior mamífero brasileiro pode ser a primeira das oito espécies de veados nativos a desaparecer dentro de curtíssimo prazo, pelo menos em uma de suas antigas áreas de ocorrência, ao longo da bacia do rio Paraná, no estado de São Paulo.

Previsões dos especialistas reunidos pelo Ibama - Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis no Comitê para a Conservação dos Cervídeos dão menos de dez anos para que o cervo-do-pantanal desapareça de vez do território paulista, onde antes havia população abundante.

A espécie também podia ser encontrada em extensas regiões do Paraná, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Goiás e Bahia. À exceção do Pantanal matogrossense, nas demais áreas a situação do animal é crítica. A espécie está na lista vermelha dos animais em perigo.

A situação crítica do cervo-do-pantanal, assim como das outras sete espécies de cervídeos brasileiros deve-se, principalmente, à destruição das áreas naturais para o avanço agropecuário, a construção de grandes empreendimentos e à caça.

A drenagem clandestina das áreas de várzea e o contato forçado dos veados com o gado doméstico e os búfalos são outras formas de ameaça para os animais.

Além do cervo-do-pantanal, existem no Brasil o veado-de-mão-curta (Mazama nana), o veado-catingueiro (Mazama gouazobira), o veado-bororó (Mazama bororo), o veado-campeiro (Ozotoceros bezzoarticus), o veado-materio (Mazama americana), o cariacu (Odocoileus virginianos) e o Mazama nemorivaga.

Plano de ação :

Para tentar reverter a situação de ameaça que paira sobre os veados silvestres, o comitê de especialistas acaba de propor uma série de medidas estratégicas.

O Plano de Ação para a Conservação dos Cervídeos, que contém as diretrizes para a proteção dos animais, será publicado pelo Ibama, em parceria com o MMA - Ministério do Meio Ambiente até o início do ano que vem.

Entre as propostas para tentar livrar o cervo-do-pantanal da extinção estão a criação de parques, reservas particulares e outras unidades de conservação, aumento na fiscalização de caça e o estabelecimento de critérios para mitigar os danos ambientais provocados pelas usinas hidrelétricas.

Além das ameaças diretas, a falta de pesquisas e de dados científicos sobre esses grandes mamíferos é outro fator que prejudica a conservação das espécies.

Fonte: AssCom Ibama

  
  

Publicado por em

Débora

Débora

09/12/2008 16:41:26
O maior mamífero na verdade é a Anta o Cervo do Pantanal é o maior "veado". O maior cervídeo.

Nickson de Amorim Fernandes

Nickson de Amorim Fernandes

30/10/2008 21:30:43
tem que punir as pessoas que matam qualquer especies de animais que esstao na lista de extintos