O `veneno`pode estar no verde que se come

O uso indiscriminado de defensivos agrícolas (veneno) nas hortaliças em Alagoas está colocando em risco a saúde de milhares de consumidores. O alerta é do técnico em agricultura orgânica do Instituto de Desenvolvimento Rural e Abastecimento de Alagoas (Id

  
  

O uso indiscriminado de defensivos agrícolas (veneno) nas hortaliças em Alagoas está colocando em risco a saúde de milhares de consumidores. O alerta é do técnico em agricultura orgânica do Instituto de Desenvolvimento Rural e Abastecimento de Alagoas (Ideral), o boliviano José Willi, que vem observando o aumento do consumo de agrotóxicos, principalmente em Arapiraca, que hoje é o maior pólo produtor de hortaliças.

Segundo ele, o uso de defensivos agrícola em hortaliças não vem sendo fiscalizado corretamente e muitos produtores têm aplicado `veneno` nas hortaliças, antes e até depois de colher os produtos. Willi cita como exemplo o caso dos tomates, que chegam a ser pulverizados até 40 vezes com defensivos agrícolas.

`Os tomates chegam a receber agrotóxicos, mesmo estando já nas caixas para serem transportados`, denuncia o técnico. `Isto é uma forma de se manter os tomates bonitos, com boa cor e textura`, explica ele, lembrando que os efeitos disso para a saúde humana são desastrosos.

Segundo uma fonte ligada à Secretaria Municipal de Saúde, o sinal de alerta sobre o uso abusivo de agrotóxicos foi dado quando as crianças cadastradas no Peti em Arapiraca, após realização de exames de sangue, atestaram um alto grau de anemia, possivelmente provocado pela ingestão de hortaliças contaminadas com agrotóxicos, ou foram contaminadas quando trabalhavam nas hortas.

Para José Willi os produtores não são culpados pelo uso indiscriminado de agrotóxicos. `O que há é falta de informação e a venda indiscriminada desses produtos`, alerta ele.

Um exemplo é relatado pela agricultora Josefa Maria da Silva, de 50 anos de idade, que hoje produz hortaliças através da agricultura orgânica, sem o uso de pesticidas.

Segundo ela, atualmente os produtores de hortaliças recebem nos sítios a visita dos vendedores de `venenos`.

`Eles chegam de carro perguntando se estamos com algum problema de pragas nas hortas e oferecem todo o tipo de veneno`, denuncia ela. `Como eu não uso, eles deixaram de vir nos visitar`, completa ela.

Fonte: Gazeta de Alagoas

  
  

Publicado por em