Personagem de Maurício de Souza participa da Campanha de Revitalização do Rio São Francisco

O Ibama - Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis repassou R$ 275 mil para o CCNMG - Centro para a Conservação da Natureza em Minas Gerais contratar o Instituto Cultural Maurício de Souza e a veiculação do consagrado perso

  
  

O Ibama - Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis repassou R$ 275 mil para o CCNMG - Centro para a Conservação da Natureza em Minas Gerais contratar o Instituto Cultural Maurício de Souza e a veiculação do consagrado personagem Chico Bento como garoto-propaganda da campanha de educação ambiental do projeto de Revitalização da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco "Óia o Chico" - no estado de Minas Gerais.

Uma das mais importantes do país, a bacia se estende por quinhentos e três municípios do semi-árido de sete estados do nordeste, sudeste e centro-oeste, com uma população superior a 16 milhões de pessoas carentes de água.

A assinatura do Termo Aditivo ao Convênio firmado entre o Ibama e o CCNMG contou com a presença de Maurício de Souza, criador entre tantos do personagem Chico Bento - menino humilde, protetor da natureza, para conscientizar a população mineira, principalmente as crianças das regiões ribeirinhas que utilizam o Rio São Francisco, sobre a importância de conservar e de preservar os recursos hídricos do Velho Chico.

Nos diversos produtos de suporte - filmes, vídeos, etc., Chico Bento e sua turma - Rosinha e Zé Lelé, esperam conquistar o púbico infantil da região com brincadeiras enfocando a educação ambiental.

A campanha começa em Minas Gerais - principal nascedouro do São Francisco. Ela foi lançada no Ibama de Belo Horizonte no dia 19/12/2002. "Óia o Chico" só para a população mineira.

Com outros nomes caracterizando as diferenças regionais, em janeiro a campanha irá para Salvador/BA e Maceió/AL, em cuja divisa com o estado Sergipe o São Francisco desemboca no mar formando o belíssimo fenômeno da pororoca.

Depois, a campanha seguirá para Sergipe, Pernambuco, Goiás, e Distrito Federal. Cada qual utilizará um personagem de Maurício de Souza enfocando as peculiaridades regionais das populações ribeirinhas.

A brava Mônica, por exemplo, simbolizará a fiscalização, Cascão, o lixo. A primeira etapa da campanha deverá ser executada ainda em dezembro com a utilização do boneco do Chico Bento em atos públicos de divulgação do projeto. Para amparar a campanha mineira será criada a logomarca "Óia o Chico" com as características do personagem de Maurício de Souza, e uma grife de produtos para ampliar o alcance institucional do projeto.

Está prevista a produção de dez episódios, de dois minutos cada, com a participação de Chico Bento e sua turma em histórias que enfocarão temas ambientais definidos pelo Ibama; reprodução de 600 cópias em VHS do vídeo de 20 minutos para distribuição em escolas públicas da região ribeirinha; além de incluir as peças do vídeo no projeto "Pré-Escola na TV com a Turma da Mônica" exibido em rede nacional por canais abertos e a cabo.

Dirigindo-se a Maurício de Souza, o presidente do Ibama ressaltou estar convencido que o forte apelo do personagem Chico Bento sensibilizará e mobilizará a população, especialmente as crianças, em defesa da revitalização do rio São Francisco e de seus afluentes.

Por suas características semelhantes às da população ribeirinha das margens do Velho Chico em Minas, Rômulo Mello disse considerar Chico Bento o aliado ideal da campanha de educação ambiental do projeto mineiro "Óia o Chico".

Enfocando sempre temas ecológicos em suas muitas revistas infantis, Maurício de Souza idealizou Chico Bento há muitos anos como ferrenho defensor da natureza. É um menino sensível, esperto, sincero, leal, e criativo. Com chapéu de palha e calça curta, às vezes com botina, outras de pés no chão, ele vive feliz na simplicidade do campo falando caipirês, cantando moda de viola, descansando debaixo das árvores, nadando no riacho, ou pegando goiaba no sítio do vizinho. Conhece como ninguém os animais, o trabalho do campo e os personagens das lendas populares.

De forma simples, objetiva, e bem humorada ele defende em suas histórias a preservação ambiental, e fica muito bravo com os problemas causados pela poluição dos rios, pelos desmatamentos, pelas queimadas, e por outras agressões ao meio ambiente.

Fonte: Ibama

  
  

Publicado por em

Eliene Azevedo

Eliene Azevedo

25/10/2008 18:45:03
Gostaria de trabalhar um projeto com crianças de educação infantil através das obras de Mauricio de Souza. Se tiver sugestões sobre educação ambiental,favor enviar para mim. Agradeço a parceria.
Eliene