Pesquisa do Ibope revela que 71% dos brasileiros rejeitam transgênicos

Apenas 37% dos brasileiros já ouviram falar de organismos geneticamente modificados (OGMs), ou transgênicos. Entre as pessoas que conhecem OGMs, 71% dizem que, se pudessem escolher, prefeririam consumir alimentos que não contivessem OGMs. Para 92%, os

  
  

Apenas 37% dos brasileiros já ouviram falar de organismos geneticamente modificados (OGMs), ou transgênicos. Entre as pessoas que conhecem OGMs, 71% dizem que, se pudessem escolher, prefeririam consumir alimentos que não contivessem OGMs.

Para 92%, os alimentos que eventualmente contenham transgênicos deveriam publicar esta informação no rótulo da embalagem.Segundo 55%, os alimentos transgênicos não vão acabar com a fome no mundo.

Estes são alguns resultados da pesquisa que o Ibope realizou entre 7 e 10 de dezembro de 2002 com 2000 entrevistados, com pelo menos 16 anos de idade, em todas as regiões do Brasil.

A pesquisa, que foi encomendada pelas organizações não governamentais que integram a Campanha Por Um Brasil Livre de Transgênicos, tem margem de erro de 2,2 pontos percentuais para mais ou para menos.

De acordo com o Ibope, 65% dos entrevistados, que disseram conhecer transgênicos, acham que o plantio dessas espécies deveria ser proibido porque há divergências na comunidade científica quanto aos riscos que os OGMs representam para a saúde dos consumidores e para o meio ambiente.

A pesquisa de opinião pública do Ibope sobre
transgênicos foi realizada pela primeira vez em 2001, como os mesmos métodos.

Na região sul, 75% dos entrevistados dizem que, se pudessem escolher, prefeririam um alimento não transgênico ao alimento que contivesse OGMs.

Mais dados e tabelas estão disponíveis na Campanha Por Um Brasil Livre de Transgênicos. A íntegra da pesquisa está disponível na internet.

Fonte: Ass.Imprensa Carlos Tautz

  
  

Publicado por em