Petrobras estipula meta de uso de gás natural veicular no país

Segundo maior país na utilização do gás natural veicular (GNV), atrás apenas da Argentina, o Brasil já consome 110 milhões de metros cúbicos por mês do produto. De 2001 para 2002, o consumo do gás natural veicular chegou a crescer cerca de 50% e hoje o pa

  
  

Segundo maior país na utilização do gás natural veicular (GNV), atrás apenas da Argentina, o Brasil já consome 110 milhões de metros cúbicos por mês do produto. De 2001 para 2002, o consumo do gás natural veicular chegou a crescer cerca de 50% e hoje o país já possuiu uma frota de 550 mil veículos abastecidos com esse combustível.

De acordo com a Petrobras, a meta é chegar a 2005 com uma frota de um milhão de veículos que utilizem o gás veicular. Hoje existem no país cerca de 620 postos que já comercializam o GNV, mais barato e limpo e, portanto, mais vantajoso não só do ponto de vista econômico, como também ecológico.

“O Brasil é um dos países onde a ampliação do uso do gás veicular ocorre de forma mais rápida em todo o mundo e isto tem sido, inclusive, citado em congressos internacionais. Para isto, sem dúvida contribui o preço do produto, que, nas bombas, é da ordem de R$ 0,90 a R$ 1,00 o metro cúbico, inferior a outros derivados como a gasolina, o álcool e até mesmo o diesel”, informa o diretor de Gás e Energia da Petrobras, Ildo Sauer.

Para que o produto seja ainda mais consumido em escala nacional, no entanto, o diretor da Petrobras defende uma maior expansão dos postos de serviços, que exigem investimentos elevados - da ordem de R$ 500 mil a R$ 800 mil – na instalação e equipamentos de compressão.

Fonte: Agência Brasil

  
  

Publicado por em