Petrobras implanta em Santa Catarina Banco de Germoplasma e Inventário Fito-sociológico

Uma área de 70 mil metros quadrados no município de São Francisco do Sul, na região Nordeste de Santa Catarina, abriga o mais novo projeto da Petrobras Transporte -Transpetro, responsável no País pela operação de todo o sistema de logística envolvendo pet

  
  

Uma área de 70 mil metros quadrados no município de São Francisco do Sul, na região Nordeste de Santa Catarina, abriga o mais novo projeto da Petrobras Transporte -Transpetro, responsável no País pela operação de todo o sistema de logística envolvendo petróleo e seus derivados.

Em volta do terminal que mantém no balneário de Ubatuba, a empresa implantou o projeto Cinturão Verde, uma reserva de preservação permanente da Mata Atlântica com espécies da flora e fauna da região.

No local, uma trilha de 520 metros permite aos visitantes caminhar por dentro da vegetação e conhecer um museu de zoobotânica e espaços para atividades de conscientização sobre o meio ambiente, horta comunitária, estufa e um berçário de sementes.

Com a proposta, a Transpetro quer estimular a comunidade próxima das suas instalações a preservar espécies ameaçadas de extinção pela rápidaurbanização da região, onde estão alguns dos balneários mais procuradosdurante a temporada de verão no Nordeste catarinense.

Além de mamíferos e pássaros que têm no local seu habitat, um inventário fito-sociológico catalogou 3.800 árvores existentes na faixa de mata, das quais 360 frutíferas. Um banco de germoplasma vai permitir que variedades sob risco dedesaparecimento sejam reproduzidas por clonagem - a exemplo do pau-brasil, cujas primeiras mudas já foram desenvolvidas. Este processo permitirá a conservação de fragmentos (DNA) de espécies por mais de 50 anos, preservandoas características genéticas e garantindo sua reprodução natural.

O projeto Cinturão Verde está sendo administrado por uma equipe daUniversidade Livre de Proteção à Biodiversidade (Unibio), com sede nomunicípio de Fazenda Rio Grande (PR) e com atuação em sete estados.

A Organização não-governamental, conta com 2.400 voluntários e um grupo de profissionais efetivos, dos quais uma bióloga, uma engenheira-florestal, dois técnicos em vegetação e um administrador atuam no local para coordenar os trabalhos com escolas e entidades da região e nas visitações do público.

`A iniciativa da Transpetro traduz uma valiosa parceria em que o grandebeneficiado será o meio ambiente e as futuras gerações, que terão de terigual ou melhor qualidade de vida no ambiente em que vivemos hoje`,acentua o doutor em meio ambiente e desenvolvimento Rodrigo Berté, presidente da Unibio.

Com o Cinturão Verde, explica o especialista, a região Sul ganha mais uma unidade de conservação (UC) pertencente ao bioma da Mata Atlântica, o que assegurará um trabalho permanente de preservação deste importanterecurso natural.

Para viabilizar a implantação do projeto Cinturão Verde, a Transpetropromoveu a desapropriação de 56 casas e 174 lotes localizados a poucosmetros da empresa, além de investir na manutenção da reserva.

Fonte: AssCom Petrobras


  
  

Publicado por em