Pólo Petroquímico do ABC lança a campanha `soltar Balão é Crime`.

Dez empresas esperam conscientizar quase 1 milhão de pessoas com a campanha.Não solte balões. É com este apelo que dez empresas do Pólo Petroquímico do Grande ABC disparam no final deste mês campanha para conscientizar a

  
  

Dez empresas esperam conscientizar quase 1 milhão de pessoas com a campanha.Não solte balões. É com este apelo que dez empresas do Pólo Petroquímico do Grande ABC disparam no final deste mês campanha para conscientizar a população no sentido de não fabricar ou soltar balões.

A campanha, que vai consumir mais de R$ 200 mil, terá como alvo crianças e adolescentes, principalmente matriculados em mais de 20 escolas da rede pública que ficam no entorno das indústrias, por meio de peças teatrais, bate-papo com jovens e distribuição de 15 mil cartilhas, além de peças publicitárias.

A principal atração, no entanto, será um simulado de queda de balão e combate a incêndio, no dia 9 de junho, às 10h30, na Petrobras/Refinaria de Capuava (avenida Alberto Soares Sampaio, 1740, Mauá), com a presença do Corpo de Bombeiros do Grande ABC e de técnicos de segurança industrial do PAM (Plano de Auxílio Mútuo), que compõem as Brigadas de Emergência das empresas.

O objetivo da campanha, criada em 1999, é conscientizar a população sobre os riscos que a queda de um balão pode trazer às indústrias, às matas, às residências e, conseqüentemente, às pessoas.

No ano passado, a campanha `Soltar balão é crime` registrou um aumento de quase 30% no índice de queda de balões no Pólo.

`Sem dúvida, a nossa ação precisa continuar`, comenta Marina Galvão, coordenadora de Comunicação da APOLO (Associação das Indústrias do Pólo Petroquímico do ABC), que espera atingir mais de 1 milhão de pessoas com a campanha. Em 2001 foram 113 balões, em 2002 caíram 22, em 2003 foram 27 e em 2004 o registro foi de 34.

PÓLO KIDS :

Para atingir a crianças, a campanha irá distribuir cartilhas e apresentar uma peça teatral em 20 escolas da rede pública, situadas na região, a partir do dia 30 de maio.

A peça conta a história de duas crianças que percebem certo dia que o mundo começa a ficar cinza. Resolvem, então, investigar o que tem deixado tudo sem cor.

A aventura acaba quando descobrem e destroem um temido balão. Já os adolescentes vão participar de um programa de entrevistas (talk-teen) com um bombeiro, que responderá a várias perguntas sobre incêndio causado pela queda de balão.

Com o slogan `Soltar Balão é Crime`, a campanha publicitária encerra no dia 30 de junho e é uma criação da Octopus Comunicações, que incluiu inserções em outdoors, busdoors, panfletos e anúncios em jornais, rádios e TV´s.

Desde 13 de fevereiro de 1998, soltar balão é crime, de acordo com a lei n.º 9.605, artigo 42, que diz ser crime ambiental a prática de fabricar, vender, transportar ou soltar balões que apresentem riscos a florestas e demais formas de vegetação, em áreas urbanas ou em qualquer tipo de assentamento humano, e prevê pena de três anos de detenção e multa.

SIMULADO DE COMBATE A INCÊNDIO
Data - dia 9 de junho, às 10h30

Local - Centro de Treinamento de Combate a Incêndio da Petrobras/Refinaria de Capuava

Endereço - avenida Alberto Soares Sampaio, 1740, bairro Capuava, Mauá.

Fonte: Companhia de Imprensa

  
  

Publicado por em

Julia

Julia

19/04/2010 20:21:19
muuuito legal!
Principalmente pelo fato de que esta ajudando na preservação do meio ambiente!

Diogo

Diogo

11/06/2009 20:00:01
eu acho essa campanha otima,concientizar as pessoa vai ser uma tarefa dificíl, mas não impossivél, mas é um otimo trabalho que estão fazendo.parabéns a todos da campanha.