Porto Oficial de Foz do Iguaçu cria travessia alternativa na fronteira

A entrega da licença ambiental do terminal alfandegário do Porto Oficial, foi realizada ontem (17/11) pelo governador Roberto Requião permite que o município construa no local o prédio onde vão atuar os órgãos de fiscalização alfandegária. O lançame

  
  

A entrega da licença ambiental do terminal alfandegário do Porto Oficial, foi realizada ontem (17/11) pelo governador Roberto Requião permite que o município construa no local o prédio onde vão atuar os órgãos de fiscalização alfandegária.

O lançamento da carta convite deverá acontecer nos próximos dias, assim que o governo estadual emitir o termo de cessão da área do patrimônio da União. De acordo com o prefeito de Foz do Iguaçu, Sâmis da Silva (PMDB) a obra deverá estar concluída até o final do ano.

A entrega da licença ambiental é uma das etapas mais importantes do projeto de revitalização do Porto Oficial que tem como objetivo reativar a ligação entre Foz do Iguaçu e a cidade de Presidente Franco, no Paraguai. Além de ser um atrativo turístico o porto ajudará a desafogar o trânsito na Ponte da Amizade, já que permitirá o transporte de veículos e pessoas através de embarcações.

Iniciado em 2001, o projeto de reativação do Porto Oficial conta, segundo o prefeito, com garantias da Receita Federal de que o porto será alfandegado desde que a estrutura física esteja pronta.

O município já realizou a pavimentação poliédrica no acesso ao porto e agora irá construir o prédio que abrigará todos os órgãos de fiscalização na fronteira.

O governador Roberto Requião destacou o empenho do governo paraguaio e também do prefeito de Foz na reativação do porto. Para ele, esse projeto será uma grande herança que Sâmis irá deixar para a próxima administração.

Além de melhorar o comércio entre as cidades de fronteira também estará oferecendo um novo atrativo turístico para os visitantes.

O prefeito de Presidente Franco, Blás Francisco Barbosa, agradeceu o empenho do governador ao projeto de revitalização do Porto Oficial. Disse que o Rio Paraná não separa, mas sim une Foz do Iguaçu e Porto Franco.

“Esse projeto vai permitir que voltemos a ter o intercâmbio não só comercial, mas também cultural, que existia até a década de 60, quando o Porto foi desativado”, afirmou Barbosa.

A solenidade de assinatura e entrega da licença prévia teve a presença também do governador de Alto Paraná, Gustavo Cardoso, do presidente do IAP, Rasca Rodrigues, do secretário especial para Relações Internacionais e Cerimonial, Jacir Bregman, dos deputados estaduais Dobrandino da Silva e Nereu Moura, além de secretários e diretores municipais.

Durante o evento, Rasca Rodrigues informou que já está pronta também a licença para a construção da torre no Marco das Três Fronteiras. É mais uma conquista para a administração de Foz do Iguaçu que além de criar um novo atrativo turístico está ambientalmente correta.

Fonte: Agência de Notícias da Fronteira

  
  

Publicado por em