Português foi detido com ovos de aves raras no Recife

O português João Miguel Folgosa Herculano, foi detido pela Polícia Federal, no Aeroporto Internacional dos Guararapes, quando tentava embarcar para Lisboa carregando 58 ovos de aves silvestres raras, em risco de extinção. Os ovos estavam embalados in

  
  

O português João Miguel Folgosa Herculano, foi detido pela Polícia Federal, no Aeroporto Internacional dos Guararapes, quando tentava embarcar para Lisboa carregando 58 ovos de aves silvestres raras, em risco de extinção.

Os ovos estavam embalados individualmente em papel de seda e acondicionados em várias meias-calças ao redor da barriga do traficante, que os adquiriu nos Estados do Amazonas, Mato Grosso, Tocantins, Distrito Federal e Pernambuco.

Em seu depoimento à PF, Herculano disse que eram ovos de codorna. Técnicas do Ibama descartaram a hipótese e acreditam que os ovos sejam de araras-azuis de lear e galo da serra. A cotação de uma arara azul no exterior chega a US$ 80 mil, de acordo com a PF.

O português é considerado um dos grandes traficantes encarregados de levar animais silvestres para o exterior. Como o crime cometido - de exportar ou transportar ovos sem autorização (artigo 29 da lei 9605/98) - é classificado como `de menor potencial ofensivo`, o traficante foi liberado depois de depor.

No apartamento ocupado por Herculano no Recife, os policiais encontraram uma chocadeira, uma caixa térmica com termômetros e remédios usados na prevenção de doenças provocadas por fungos e bactérias aos ovos.

Os ovos foram encaminhados ao Ibama. Se com a eclosão dos ovos for confirmado que se tratam de aves raras, a pena para o crime cometido pelo traficante português - de seis a 12 meses de detenção - pode aumentar pela metade.

Fonte: Agência Estado

  
  

Publicado por em