Projeto navegar de Ilhabela comemora um mês de atividades

O Projeto Navegar de Ilhabela, inaugurado dia 21 de julho deste ano, está completando um mês de atividade. Com 130 alunos inscritos sendo 94 meninos e 36 meninas, o Navegar ainda tem 21 crianças na lista de espera para o próximo curso, que começa no iníci

  
  

O Projeto Navegar de Ilhabela, inaugurado dia 21 de julho deste ano, está completando um mês de atividade. Com 130 alunos inscritos sendo 94 meninos e 36 meninas, o Navegar ainda tem 21 crianças na lista de espera para o próximo curso, que começa no início de 2003.

Aula prática de vela

Segundo o Coordenador do Projeto, José Fernandes Filho (Zezinho), a freqüência dos alunos tem sido grande. Mesmo com faltas as aulas, tanto em classe quanto no mar, estão sempre cheias. Zezinho afirma que os alunos estão progredindo e já se integraram com o procedimento da escola. “Eles já tem consciência dos benefícios que a Vela pode trazer e a importância do Projeto Navegar para a vida deles”, completa.

Aula teórica

As aulas teóricas deste primeiro mês foram trabalhadas com base na apostila implantada pelo Governo Federal. Cada semana os alunos aprendem sobre assuntos como nomenclatura de barcos, normas marítimas e nós. Aulas de Primeiros Socorros também estão sendo trabalhadas pelos instrutores e pelo próprio Zezinho, que fez um curso de Manobra de Pronto Socorismo promovido pela Prefeitura em julho deste ano.

Triagem dos alunos

Segundo Zezinho, 80% das crianças que estão no Navegar começaram o curso com pouquíssima noção do esporte mas agora já velejam sozinhos. Outro motivo de orgulho é que até agora, não houve nenhum tipo de ferimento com as crianças. “Eles estão aprendendo que a segurança está em primeiro lugar”, afirma.

Navegar com praia limpa
Além do esporte e seus benefícios, a equipe criou um sub-projeto ligado a Educação Ambiental chamado “Navegar com Praia Limpa”. Todos os dias, depois da aula teórica, são organizados grupos que fazem a coleta seletiva na Praia do Pequeá, depois é feita a triagem e encaminhada ao Centro de Triagem.

Semanalmente as crianças tem coletado cerca de 25 quilos de lixo, entre caixas de papelão, garrafas plásticas, cacos de vidro e até “lixos exóticos”, apelidados assim por Zezinho por serem objetos pouco vistos na praia como tênis de criança, objetos residenciais. Segundo o Coordenador, estes objetos chegam na praia trazidos pela maré, uma vez que a praia do Pequeá não tem uma freqüência grande de turistas.

Fonte: Assessoria de Imprensa

  
  

Publicado por em