Guia Sistema de Gestão da Sustentabilidade para Meios de Hospedagem da ABNT foi lançado na Rio+20

A proposta é investir em produtos para que o turista tenha uma experiência inesquecível, mas totalmente segura

  
  

Orientações práticas e detalhadas sobre o processo de certificação estão reunidas no Guia Sistema de Gestão da Sustentabilidade para Meios de Hospedagem, da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), lançado no sábado (23/6), no Espaço Sebrae de Educação, na Rio+20, a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável.

“As pequenas empresas têm um pouco de medo desse tema. A proposta do guia é justamente mostrar que a certificação é um instrumento de competitividade”, pontuou a gerente nacional de Atendimento Coletivo – Serviços, Ana Maria Coelho.

Para o diretor-técnico da ABNT, Eugênio Guilherme De Simone, este é o primeiro de uma série de 10 guias que está sendo produzido com o Sebrae.

“As pequenas empresas precisam ter acesso ao conhecimento e estamos trabalhando para ampliar o volume de informações”, destacou o dirigente.

No painel:

A Importância dos Programas de Certificação para o Turismo Brasileiro, Gustavo Timo, membro do Conselho da Associação Brasileira das Empresas de Ecoturismo e Turismo de Aventura (Abeta), reforçou a proposta.

"É preciso investir em produtos para que o turista tenha uma experiência inesquecível mas totalmente segura, e a certificação é fundamental neste processo", enfatizou.

“Achei as informaçoes muito importantes porque estou me formando em Turismo e quero abrir minha própria empresa. Quero começar meu negócio direito”, afrimou o estudante Fred Carlos Schaub.

O presidente da Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação (FBHA), Alexandre Sampaio, disse que o setor está interessado em práticas sustentáveis, mas precisa de apoio para que elas possam ser implantadas.

Para isso, a instituição elaborou uma proposta em que os empreendimentos hoteleiros se comprometem a reduzir o consumo de energia em cerca de 15% em dois anos. Em troca, teriam uma redução do mesmo percentual no custo dessa tarifa.

“A reação do Ministério do Turismo foi muito positiva e agora vamos começar a discutir o assunto com o Ministério das Minas e Energia”, afirma Sampaio.

Visite: www.revistaecotour.com.br
Fonte: Sebrae

  
  

Publicado por em