A maior fábrica de papéis reciclados da América Latina recebe Certificação ISO 9001:2000

Ao receber o Certificado ISO 9001, versão 2000, a unidade Paulínia da Orsa Celulose, Papel e Embalagens, a maior fábrica de papéis reciclados da América Latina, pertencente ao terceiro maior produtor integrado de papel para embalagens e caixas de papelão

  
  

Ao receber o Certificado ISO 9001, versão 2000, a unidade Paulínia da Orsa Celulose, Papel e Embalagens, a maior fábrica de papéis reciclados da América Latina, pertencente ao terceiro maior produtor integrado de papel para embalagens e caixas de papelão ondulado do Brasil, passa a fazer parte de um seleto grupo de empresas nacionais a ter todos os processos de gestão e produção em conformidade com normas internacionais de qualidade.

Até agora, somente 10% das empresas certificadas no País pela versão 1994 fizeram a transição para a edição 2000 da Norma. As normas 9001, 9002 e 9003, versão 1994, foram atualizadas e unificadas pela ISO 9001:2000. Enquanto as de 94 tinham foco em serviço e produto, a versão atualizada em 2000 é mais ampla com foco no cliente.

Segundo o gerente corporativo de Garantia da Qualidade, Jair Fini, `nosso sistema de Gestão da Qualidade teve início a partir de uma decisão estratégica do Grupo Orsa de melhorar continuamente a eficácia e eficiência do desempenho de nossos processos industriais.

Agora, com exceção de nossa unidade em Manaus, todas as demais já estão certificadas pela ISO 9001:2000`. Para o presidente da Orsa, Jorge Henriques `a certificação de qualidade contribui de forma efetiva para a melhoria dos serviços prestados e confirma nossa credibilidade junto à nossa clientela`.

Henriques acredita que `a busca da qualidade por meio da certificação ISO traz uma série de vantagens, como a identificação das expectativas dos clientes, clara definição de objetivos e metas, responsabilidades, eliminação de desperdícios, redução de erros, otimização dos processos de atendimento e melhoria contínua entre outros resultados`.

Utilizando como matéria-prima apenas aparas de papel e papelão recolhidas em diversas regiões do País, a Unidade Paulínia da Orsa Celulose, Papel e Embalagens, produz anualmente 132 mil toneladas de papel capa e papel miolo. A unidade conta ainda com planta capaz de produzir 72 mil toneladas anuais de chapas e caixas de papelão ondulado.

Para emitir o certificado ISO 9001, a ABS auditou todos os procedimentos adotados pelos processos e apoios: Produção de papéis reciclados, Projeto, Desenvolvimento e Produção de Embalagens de Papelão Ondulado.

Processo de Recertificação

A Unidade Paulínia já estava certificada pela ISO9001:94 , mas o processo de transição para a versão 2000 teve início em janeiro de 2002, pelo Departamento da Gestão da Qualidade. O departamento elaborou um manual de procedimentos e instruções de trabalho e submeteu a uma minuciosa adequação todos os processos e apoio das atividades relacionadas, de acordo com a Norma ISO 9001:2000.

`Desde então, uma verdadeira ’revolução silenciosa’ vem ocorrendo em todas diversas áreas de atividades da fábrica, a partir da definição da Política da Qualidade, Objetivos e Metas com o envolvimento dos colaboradores, prestadores e da alta direção, e com o comprometimento dos que labutam diretamente nos processos e apoios envolvidos, teve início a Certificação pela ISO 9001:2000`, conclui Jair Fini.

Fonte: Ass.de Imprensa Viveiros

  
  

Publicado por em

Mauro Wiegand

Mauro Wiegand

17/12/2008 15:42:19
Somos de uma comunidade carente e gostaria de saber quais medidas devemos tomar para ajudar os catadores de papel a conseguirem melhor preço na venda de seus produtos.