Alunos receberam os prêmios do projeto “Conhecer Para Reciclar”

Já na sexta edição, o `Conhecer Para Reciclar` distribui computador e bicicletas para as melhores redações sobre preservação de meio ambiente, reciclagem e reúso. O prêmio, dado a cada dois meses, é uma iniciativa da Indústria Cataguazes de Papel em p

  
  

Já na sexta edição, o `Conhecer Para Reciclar` distribui computador e bicicletas para as melhores redações sobre preservação de meio ambiente, reciclagem e reúso.

O prêmio, dado a cada dois meses, é uma iniciativa da Indústria Cataguazes de Papel em parceria com a Prefeitura de Cataguases. A entrega dos prêmios foi feita na sede da Indústria Cataguazes de Papel, às 19h.

A aluna Géssica Cesário de Oliveira recebeu um computador e suas colegas Bruna Braga de Queiroz e Paloma Silva Lacerda, uma bicicleta cada.

Participam do `Conhecer Para Reciclar` todos os estudantes da rede pública municipal, de quinta a oitava séries do ginásio, durante este ano. O projeto tem como meta ensinar os principais conceitos de reciclagem e reúso de materiais.

Como funciona:

Todas as sextas-feiras, logo pela manhã, um ônibus busca os estudantes em suas escolas e os leva para a fábrica, onde os monitores da Indústria Cataguazes de Papel explicam as etapas da reciclagem. Em seguida, o grupo conhece as máquinas que transformam o papel velho em papel reciclado.

O projeto `Conhecer Para Reciclar` é totalmente custeado pela Indústria Cataguazes de Papel.

Para Victor Agostinho, coordenador-geral do projeto, o “Conhecer Para Reciclar” é um meio de fazer com que os alunos passem a respeitar o meio ambiente.

“Quando eles vêem como o lixo pode ser transformado em um produto de alta qualidade, eles começam a eliminar o desperdício no seu dia-a-dia, pondo em prática o que aprendem aqui na fábrica”, afirma.

Agostinho afirma ainda que o “Conhecer Para Reciclar” é um embrião para que se discuta nas escolas da cidade o tema “Educação Ambiental”.

“O secretário de Educação, professor Anchieta, captou bem o espírito de nossa iniciativa e é um entusiasta da inclusão do tema na grade escolar. Isso vai ser muito bom para todos. Estamos muito felizes que nossa parceria com o município, que começou dois anos atrás, esteja dando frutos”, afirmou.

Em 2004, a Indústria Cataguazes de Papel recebeu da prefeitura o certificado `Empresa Amiga da Educação` por seu trabalho em educação ambiental.

Depois da visita e de tomarem lanche, os estudantes voltam para suas escolas, onde, com a orientação dos professores, fazem uma redação sobre reciclagem.

A melhor redação do bimestre, avaliada por uma comissão de integrantes da Indústria Cataguazes de Papel e da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Educacional de Cataguases, é premiada com um computador.

Outras duas redações ganham, como menção honrosa, uma bicicleta cada. Por ano, são distribuídos às melhores redações quatro computadores e oito bicicletas.

Durante a premiação os alunos apresentaram uma peça de teatro com o tema `reciclagem`.

Fonte: AssCom da Ind.Cataguazes de Papel

  
  

Publicado por em

Marília

Marília

13/05/2009 09:41:28
Acho tudo isso bastante interesante, pois devemos concientizar toda a população e cada um fazer a sua parte. Para que nossas familias tenham um futuro garantido, e não acabado por nossa culpa.

Gláucia Maria Alves Abreu Queiroga

Gláucia Maria Alves Abreu Queiroga

03/01/2009 18:51:59
Fantastico!!!!. Estarei em Piracicaba no dia 10 de janeiro e gostaria de agendar uma visita com o gerente de projetos ambientais. Sou voluntária de uma Associação que trabalha na prevenção e recuperação dos dependentes de Álcool e outras Drogas em Sete Lagoas Minas Gerais.Esta em nossos projetos a criação de uma cooperativa cujo o material reciclado seria a caixa de leite longa vida. Com a criação dessa cooperativa estaremos oferecendo ao dependente químico em recuperação uma oportunidade de trabalho produtivo e remunerado proporcionamdo assim a reinserção social.
Pois a maioria deles não encontra oportunidade no mercado de trabalho devido ao preconceito.
Aguardo retorno.
Obrigada,
Gláucia Queiroga