Garrafas do tipo Pet recicladas viram componentes de tinta , vernizes e resina

Depois de transformar as garrafas do tipo Pet em móveis pela Fundação OndAzul, vassouras, arte e brinquedos, a reciclagem deste tipo de material vem se modernizando e ganhando espaço em indústrias nunca antes pensadas como a de tintas. Exemplo disso são a

  
  

Depois de transformar as garrafas do tipo Pet em móveis pela Fundação OndAzul, vassouras, arte e brinquedos, a reciclagem deste tipo de material vem se modernizando e ganhando espaço em indústrias nunca antes pensadas como a de tintas. Exemplo disso são a Suvinil e Glasurit, ambas marcas da Basf, que trazem esta inovação em um dos principais componentes das tintas e vernizes, a resina.

Considerada a matéria-prima mais importante na produção de tintas, desde fevereiro desse ano, a empresa vem produzindo o componente com Pet.O potencial de produção da empresa para o ano de 2002 foi de 18 mil toneladas de resinas, proporcionando a retirada de cerca de 50 milhões de garrafas tipo Pet do meio ambiente e gerando economia para a empresa de R$ 3 milhões.

Para o biênio 2003/2004 estão previstas 24 mil toneladas por ano de resinas, consumindo cerca de 60 milhões de garrafas/ano. As vantagens da utilização de garrafas Pet, previamente processadas pela recicladora, são inúmeras: melhoria na performance do produto, redução de custo e consumo de matérias- primas não renováveis, diminuição em 40% da quantidade de água de reação gerada na produção de resinas, além da geração de empregos.

O grande desafio do projeto foi viabilizar a produção de altos volumes num curto espaço de tempo, com baixa geração de resíduos de filtração e a utilização do Pet pós-consumo. A expectativa é que outras empresas passem a utilizar materiais recicláveis na elaboração de seus produtos.

O balanço deste tipo de ação, segundo a assessoria da empresa, é sempre positivo para empresa e o planeta, uma vez que as garrafas são reaproveitadas e diminuem o impacto ambiental que levaria centenas de anos para decomposição.

O projeto benefícia socialmente 500 pessoas com baixo grau de escolaridade em toda a cadeia de reciclagem do Pet; gerou 35 novos empregos na empresa de reciclagem deste plástico; desenvolveu 50 novos fornecedores de garrafas Pet para a recicladora; 100 empregos indiretos na comunidade vizinha à recicladora; incentivou os programas de coleta seletiva e gerou capital para ampliação de recicladoras.

No setor ambiental houve ganho no que diz respeito a redução do volume de efluentes em 40% o que corresponde a aproximadamente 250 mil litros de água que deixam de ser enviadas para tratamento; e uso de material reciclável de alta disponibilidade e de forte impacto ambiental com tempo médio de decomposição estimado em centenas de anos.

Além disso, 50 milhões de garrafas Pet por ano deixam de ser enviadas para aterros sanitários, rios e esgotos e reduz-se o consumo de aproximadamente 2700 toneladas/ano de matérias primas não renováveis. Já na parte econômica a tinta produzida tem melhor performance e menor custo.

Fonte : ICV

  
  

Publicado por em

Adriana

Adriana

07/07/2009 11:01:25
Muito legal e super importante para fechamento dew ciclos. O plástico da garrafa pet é extremamente poluente, assim como outros plásticos, e fazendo com que eles continuem no ciclo de produção é essencial para a sustentabilidade do planeta. Dessa forma, conseguimos dimunuir esse tipo de lixo descartado e, quem sabe, acabar com o descarte desse material. Vamos ver!

Priscila

Priscila

06/11/2008 16:29:58
achei muito legal